sexta-feira, 28 de maio de 2010

Avatar Murilo

Livros nerds obrigatórios

  image

Não sei dizer se são todos, mas acredito que todo nerd tenha uma ligação forte com os livros. Eu mesmo lia muito mais romances do que quadrinhos em si na infância, sendo exceções os da Turma da Mônica. Li os da série Vaga-Lume, infantis, contos macabros (era uma criança precoce), mitologia grega, entre outros, que o tempo e a memória não me deixam lembrar.

Na adolescência, passei a ler literatura clássica por influência da escola e da família. Conheci algumas das melhores obras literárias que já tive o prazer de ler, como Matadouro 5, Apanhador no Campo de Centeio, livros de Stephen King e alguns dos livros nerds que falarei neste post. Na época eu só conseguia ler os livros que encontrava em bibliotecas ou emprestado por amigos, já que me faltava verba para comprá-los, e eu nunca gostei muito de ler livros inteiros na internet.

Li sem nem saber que se tratava de livros célebres entre os nerds, até porque naquela época nerd ainda era sinônimo de usar óculos, tirar nota boa e apanhar dos valentões na escola, quase como eu era (excluindo a parte de apanhar, óbvio). Próximo da vida adulta, li uma das obras mais referenciadas pelos nerds, O Senhor dos Anéis, e consegui comprar ouros livros que li quando mais jovem. Mas ainda falta muito para mim, creio. Ainda não leio várias obras de Tolkien, não li tudo de Neil Gaiman e não vi todo o movimento cyberpunk. Mas dentre os que eu li, separo os que considero essenciais para todos os que batem no peito para dizer que são nerds. Só espero não haver me esquecido de nenhum.

 

image

Senhor dos Anéis

O Senhor dos Anéis escreveu seu nome na história como uma das obras mais cultuadas do mundo, sendo uma seqüência do livro O Hobbit. Pensado para ser em volume único, ganhou fama dividido em três para manter o baixo custo dos livros. O autor, J. R. R. Tolkien, fez com sua trilogia o que James Cameron tentou sem sucesso fazer com Avatar. Criou um mundo vasto, com geografia e línguas próprias, que são estudadas com afinco por seus fãs. A obra marcou profundamente outras obras de fantasia lançadas com o decorrer das décadas e inspira peças de teatro, filmes, fotografias, pinturas e games até os dias atuais.

O Senhor dos Anéis gerou ainda mais interesse e criou novos fãs graças aos filmes feitos por Peter Jackson; e não escondo que foi por ali que eu conheci a obra do escritor britânico. Não quero me deter aqui sobre a história, porque vocês já devem conhecê-la, mas os livros têm algumas diferenças importantes. A leitura não agrada a todos, já vi muita gente reclamar dela. A escrita de Tolkien me lembrou um pouco a de Machado de Assis, embora a comparação possa parecer não fazer sentido à primeira vista. A forma como apresenta seu mundo e as criaturas que o habitam, num crescente de qualidade narrativa a cada página, cria um clima de fascinação, principalmente nos fãs de fantasia medieval.

As pessoas que não leram O Hobbit conseguem compreender o enredo de O Senhor dos Anéis, mas aconselho ler a história do Bilbo Bolseiro antes. E depois procurar Silmarillion, que é mais ou menos como uma Bíblia do mundo que Tolkien criou.

 

image

O Guia do Mochileiro das Galáxias

Douglas Adams escreveu inicialmente O Guia do Mochileiro das Galáxias como uma sitcom, mas nenhum canal topou produzir a sua série. Os roteiros acabaram indo para uma rádio local de Londres, sendo transmitido como as antigas rádionovelas e fez tanto sucesso que se tornou uma coleção de fitas cassete. Só depois se tornou a coleção de livros que conhecemos hoje.

Arthur Dent é um sujeito normal, que descobre que seu amigo Ford Prefect é um mochileiro alienígena, que sabe de um plano sobre a demolição da Terra para a construção de uma rodovia interestelar.

As tiradas inteligentes conseguem agradar até mesmo ao público não-nerd, mas é claramente voltado aos nerds, tantas são as referências à ele que vemos por aí. O dia da toalha, a frase "NÃO ENTRE EM PÂNICO!", entre outros.

Como surgiu como uma sitcom, o Guia satiriza a política, a burocracia e a forma de vida inglesa, tendo como pano de fundo diferentes planetas. Também faz reflexões sobre os motivos de nossa existência. O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams, faz muito mais que um simples livro de ficção científica. Ele conseguiu nos fazer rir e, principalmente, valorizar o que realmente importa na vida.

 

 image

Neuromancer

Neuromancer é o melhor livro do cyberpunk, movimento que já falei sobre AQUI. Nenhum escritor conseguiu lançar um livro que o superasse, nem mesmo seu autor William Gibson. Tornou-se um divisor de águas. A ficção científica era criticada pelos cyberpunks, que afirmavam que ela estava presa a regras do passado. Neuromancer tentava romper isso, romper barreiras, transpor os limites de gênero. Sua influência se faz sentir até hoje, como por exemplo na trilogia Matrix.

Vou escrever brevemente sobre o enredo. O protagonista Case, é criminoso cyberespacial. Mas, quando tenta roubar seus patrões, é punido de uma forma que o impede de entrar na Matrix de novo… até ser contratado para o roubo da inteligência artificial Neuromancer e poder entrar na rede novamente. Para isso, se une a um grupo de pessoas com habilidades únicas para realizar o serviço. O clima de mistério noir garante que nada seja o que pensamos no princípio com a adição da tecnologia, que a qualquer momento pode tomar o controle sobre as nossas vidas.

Eu poderia falar mais sobre Neuromancer, mas eu já escrevi um texto mais completo AQUI.

 

image

Deuses Americanos

Eu nem precisava falar muito sobre esse livro aqui. Afinal, Neil Gaiman é Neil Gaiman e esse livro já foi até indicado pelos caras do Pipoca e Nanquim. Também porque chega a ser chato só falar de um quando ele tem vários livros fodas por aí, como Lugar Nenhum e Coisas Frágeis. Mas é quase obrigação citar uma obra do cara aqui.

No livro vemos a batalha dos antigos deuses contra as encarnações dos deuses modernos, nada mais que os ídolos das gerações atuais e influenciadores do comportamento, como a mídia, cartões de crédito e a internet. Em vez de mostrar os deuses em toda a sua glória, Gaiman demonstra como eles forma caindo no esquecimento e perdendo seus poderes, morrendo de formas tolas para uma divindade.

Neil Gaiman demonstra o mesmo estilo narrativo que o deixou célebre com Sandman, até hoje sua obra mais famosa e obrigatória para fãs de quadrinhos. Ele não se limita a uma só mitologia. Explora a nórdica, egípcia, duendes, entre outras. Uma das vantagens de Gaiman, que pra você pode ser um defeito, é que ele não se preocupa em explicar todas as questões, algumas coisas ficam subentendidas e outras para a imaginação do leitor. Mas diferente dos autores de Lost, ele sabe muito bem o que quer da sua história desde que começa a escrevê-la. A linguagem cheia de referências faz você querer pesquisar mais sobre os temas, o que é ótimo pois faz com que o livro vá muito além da leitura.

Deuses Americanos deve ser só o seu primeiro dos romances do Gaiman caso goste de um bom livro. Vale muito a pena. Só que o livro atualmente se encontra esgotado no Brasil, só sendo encontrado em sebos.

 

image

Discworld

Discworld é uma série de livros do escritor britânico Terry Pratchett, que parodia todos os clichês dos livros de fantasia, com uma grande dose de humor negro. A associação com a obra de J. R. R. Tolkien se faz óbvia, mas isso dá porque a obra do criador da Terra-Média influencia a fantasia até hoje. A série é enorme e sucesso absoluto na Inglaterra, estando há anos na lista dos mais vendidos. Com o sucesso, a obra migrou para os quadrinhos, games, animações, RPGs, entre outras formas de mídia e o faz ganhar vários prêmios literários, ser traduzido para mais de trinta línguas e vender mais de 40 milhões de exemplares. Embora seu sucesso seja grande, ele é um pouco obscuro no Brasil. Poucas pessoas conhecem a obra dele por aqui.

O mundo da série de Discworld se passa num mundo em forma de disco sustentado por quatro elefantes apoiados no casco de uma tartaruga que vaga pelo espaço. Ricewind é um mago que foi expulso da escola de magos só tendo aprendido um único feitiço e que parte em uma jornada por toda a Discworld, junto com DuasFlor, que decide se juntar com ele. Durante o caminho eles encontrarão os tipos de personagens que sempre marcam presença nos livros de fantasia, como anões, trolls e elfos.

Para os fãs de fantasia medieval que não se incomodam de vê-la satirizada, Discworld é uma boa dica.

 

image

A Batalha do Apocalipse

Não podia terminar este post sem falar de pelo menos um livro brasileiro. A Batalha do Apocalipse foi lançado pelo selo Nerd Books, pertencente ao site Jovem Nerd, que acredito que seja conhecido de todos aqui. Houve todo um hype em volta deste lançamento. Que o livro era foda, que era muito bom, mas o livro me pareceu caro demais e o fato da maioria das tentativas de se escrever um épico brasileiro não terem conseguido êxito pesou um pouco. Conforme fui lendo elogios e mais elogios sobre a obra de Eduardo Spohr decidi comprar. E pra minha surpresa gostei bastante do livro.

Eduardo Spohr tem uma narrativa cinematográfica, chegando a dar um pouco de pena saber que o livro não deve ter muitas chances de ganhar as telonas dos cinemas um dia. Os personagens são extremamente bem construídos e pelos seus diálogos e atitudes dá pra sentir realmente a situação que eles estão passando.

A história é sobre um dos temas que mais fascinam. O levante dos anjos rebeldes contra os anjos das castas mais elevadas e a futura batalha do Apocalipse. É por isso também que curto tanto da série Supernatural. Acompanhamos a história do anjo renegado Ablon, preso a uma forma humana e o acompanhamos passar por diversas eras da humanidade. Aí vemos a riqueza de detalhes do livro e o quanto o autor deve ter pesquisado para escrever este livro, o que não é um um elogio, mas obrigação de qualquer escritor caso se queira escrever um livro de fantasia com um tema como este, e períodos históricos tão largos.

A Batalha do Apocalipse prova que é possível fazer bons livros de fantasia brasileiros. Tomara que surjam mais e mais livros deste gênero por aqui com a mesma qualidade dele.

 

Alguém aí tem outra dica?

29 Comentaram...

Alan Cosme disse...

Conheci Senhor dos Anéis graças ao cinema. Virei tão fã que fiz um blog em homenagem a isso.
Quem estiver interessado em músicas baseadas no universo de Tolkien veja abaixo:

http://tolkienmetal.blogspot.com/

Ps: alguém sabe de um site que tenha Deuses Americanos para vender? Estou procurando a um tempão e não encontro nenhum.

V disse...

Ótimo post.
Vou dar também algumas dicas legais:

O Homem do Castelo Alto (Philip K. Dick) - A história se passa passa em uma realidade paralela onde o Eixo vence os Aliados na Segunda Guerra Mundial. E por lá corre um livro chamado The Grasshopper Lies Heavy. O tema do livro? Como seria o mundo se os Aliados tivessem vencido a guerra. Genial não?

1984 (George Orwell): Sou fascinado por distopias, e este livro é o que melhor representa o tema. A história se passa em uma Inglaterra futurista (futurista para a época em que foi escrito, 1948) onde nos é apresentado um terrível governo tirano que vai contra a liberdade e a verdade. Nos é apresentado também o Big Brother, o ditador da Oceania que tudo vê.
Outros livros com o tema parecido que recomendo são: Admirável Mundo Novo e Fahrenheit 451.

Fundação - Trilogia (Isaac Asimov) - Nessa que é a obra máxima de Asimov, o autor se inspira na queda do Império Romano para nos contar a queda do Império Galático e a ascensão da Fundação. Na história somos apresentados à Hari Seldon, um brilhante matemático e criador de uma nova ciência chamada Psico-História. Essa nova ciência permite calcular com muita exatidão os acontecimentos futuros, e com isso tentar evitar eventuais problemas que um dia chegarão. Com ajuda da Psico-História, Seldon faz uma previsão que dentro de poucos séculos o grande Império Galático irá desmoronar. Com isso ele cria a Fundação, que tem como objetivo acumular conhecimento e ciência em um planeta isolado para encurtar o terrível período de trevas que viria inevitavelmente após a ruína do império.
Um livro genial, como tudo que Asimov escreve.

Bom, aí está minha contribuição. Espero que gostem.

@Alan Cosme: Você pode encontrar o livro Deuses Americanos no Mercado Livre e na Estante Virtual, mas como se trata de um livro raro e esgotado, você não conseguirá por menos de R$140,00. Eu possuo um exemplar, mas não o vendo. Deuses Americanos, assim como toda obra de Gaiman, é leitura mais que recomendada.

Acessem:
http://nerdicepontocom.blogspot.com/

Rogério Rizzato disse...

E Pelos menos os clássicos do Julio Verne, H G wells. Ah quer saber... uma lista de livros pra nerds não deveria ter menos de 50 livros.

Vitor disse...

Não li todos, mas concordo plenamente com essa lista!

Mas senti falta do Asimov, série Robôs!

Sobre a comparação com Machado de Assis, é simples, os dois autores são mestres do Realismo.

Eduardo Davis disse...

Putz... A Batalha do Apocalipse nao é um livro essencial. Com todo respeito à Eduardo Spohr, o livro não é bom. Para o primeiro livro dele é bacana, mas não dá pra achar bom. Tem problemas sérios de estrutura. O próximo dele será bom.

Renan disse...

Melhor, e mais barata, forma de arranjar o Deuses Americanos é importando da amazon ou qualquer outra loja gringa que entregue aqui.

Não sei se vcs sabem, mas livros tem um regra de importação diferente e não é cobrado imposto, idependentemente do valor.

A questão e ter o inglês afiado, mas eu vejo isso até como vantagem, geralmente prefiro ler na lingua original.

Danilo"smash" Souza disse...

Desses titulos, só não li Neuromancer, ABdA e Deuses Americanos.
Recomendo um classico do terror "Dracula de Bram Stoker" - ótimo livro sobre vampiros (sem essas de vampiros emos que andam de dia).
Falando em autor nacional um que eu recomendo é o André Vianco, os livros dele fala sobre o sobrenatural, vampiros, lobisomens.

Pra quem não conhece, vale a pena ir atras!!

Douglas Barbosa disse...

Resta falar que preciso mesmo ler Neuromancer.

Agora tem um livro que acho que todos os nerds deveriam ler, "Eram os Deuses Astronaltas." link da wikipédia aqui http://goo.gl/ewb6 Tem muito de mitologia, UFOS e deuses misturado é uma ótima leitura.

Rodrigo Emanoel Fernandes disse...

Caramba! Não acredito que ninguém lembrou do "A VOZ DO FOGO", do Alan Moore. Um livro espantoso, que parece crescer a cada releitura (como os livros "infinitos" do Borges e do Cortázar). O próprio Filipera já recomendou ele uma vez, aqui mesmo: http://www.nerdssomosnozes.com/2007/10/voz-do-fogo.html

Mandos Fëantur disse...

Já li todos os citados, e os cinco primeiros são clássicos, cuja escolha é irretocável. Agora, com relação ao A Batalha do Apocalipse, por melhor que o livro seja, colocá-lo como indispensável é no momento atual um pouco de exagero. Em primeiro lugar, por ser uma produção independente, o livro tem algumas falhas, que provavelmente não aconteceriam com um editor disposto a trabalhar a obra. Principalmente em termos de repetição no vocabulário, estrutura narrativa (existem mais flashbacks do que ação no tempo presente, o que talvez valesse re-organizar a linha de tempo do livro para narrá-lo de outra forma), e falhas na revisão. Ou seja, erros que poderiam ser evitados, e que diminuem a qualidade editorial do livro (mas não necessariamente sua qualidade literária). Mas tudo isso é secundário perto de outra coisa. As demais obras citadas como essenciais, são todas clássicos, que já inspiraram inúmeros escritores e/ou definiram gêneros, ou seja, livros que estão em outro patamar em comparação do o status atual de ABdA na literatura brasileira. Pra citar uma obra clássica tupiniquim, recomendo Macunaíma do Mário de Andrade, que é forrado de mitologia brasileira, feitiçaria e sacanagem, ou O Presidente Negro de Monteiro Lobato, que gerou uma repercussão gigantesca em sua época, e ainda é objeto de estudo bastante atual. Pra citar obras recentes como ABdA, com grande potencial para virarem clássicos, cito as coletâneas Amor Vampiro (formada por sete dos escritores de maior destaque na literatura vampiresca nacional, incluindo André Vianco) e Steampunk - Histórias de um Passado Extraordinário, que está fundamentando as bases do gênero no Brasil, e que inclui entre seus autores o Roberto de Sousa Causo.

Gabriel disse...

Uma boa coleção pra ler é a Torre Negra de stephen king

Doug disse...

Ótimo post, não li A batalha do apocalipse então não posso opinar... Concordo com todas as sugestões do V e acrescento "admirável mundo novo" de Aldous Huxley.
Abraço

Fernando disse...

Gostei da lista, só não li Discworld e "A Batalha do Apocalipse". Bem... se eu fosse fazer uma lista de livros nerds, não conseguiria listar menos de 40. Colocaria "A Torre Negra", a trilogia de Phillip Pullman, Duna e muitos outros.

Douglas Maciel disse...

faltam alguns como:

O Hobbit;
Entrevista com o Vampiro;
O Silmarillion;

Akira Mistika disse...

Cadê os bons clássicos? Todo nerd começaria por eles...
Vai aí algumas dicas:
Crepúsculo,Stephanie M, heheehhe,sacanagem....
Os contos de Edgar A. Poe,Orgulho e Preconceito,Jane Austen; Balzac;Anne Rice e Bram Stocker. É claro, Harry Potter, J.K Rowlling, por favor.
E assim vai, como disse o amigo ai de cima: "uma lista de livros pra nerds não deveria ter menos de 50 livros".
Abraços...

gardenal disse...

Bom, não recomendo Senhor dos Anéis rra ninguem, mas é gosto pessoal, hehe. Mas isso posso explicar, sem problemas. Depois que você lê Conan, Senhor dos Anéis passa a ter um ponto de vista muito "inocente", ainda fica muito preso a moral cristã, isso sem contar que é um plágio do caralho de Anel dos Nibelungos... mas, aí vai a primeira recomendação que é indispensável: Conan, O Cimério... como esquecer-se de um livro que contraria quase todas as questões morais de quando fora produzido?! e, ainda assim, tem um caráter atemporal.

Outro livro que recomendo a todos, não só por ter me iniciado no mundo da literatura, mas, tambem, por ser um verdadeiro clássico, Sherlock Holmes. Especificando apenas uma história: O Cão dos Baskervilles.

Mas, o que eu ia falar é justamente o que o "V" disse, em especial quanto a trilogia Fundação, do Asimov. Como pode ter se esquecido desse clássico?! hauahu

brainstew disse...

ahhhhh... você esqueceu justamente quem não podia!

BERNARD CORNWELL

não apenas um mas todos os livros são sensacionais!
testado e aprovado
:P

também acrescentaria o Paolini com Eragon

Aleatório disse...

Eu estou sem tempo para ler os comentários, por isso não sei o que eu vou falar já foi dito, por que não tem nenhuma obra de SK? porra ao meu ver a história da Torre Negra deveria ser literatura obrigatória, ou mesmo qualquer outra obra =x

Murilo Andrade disse...

Quanto as pessoas que disseram que a lista deveria ter mais de 50 livros, ou 100, não lembro, eu ia demorar muito tempo pra escrever e a lista se tornaria tão grande a ponto de ser impublicável. Esse já teve uns 10 mil caracteres, um com daria uns 200 mil.

As pessoas que afirmaram terem faltado clássicos, eu já escrevi dois posts de recomendações com eles. Por hora, está de bom tamanho, creio eu.

Asimov ficou de fora da lista porque estou planejando um texto sobre a obra dele. A mesma coisa com o Stephen King. Mas deve sair na Magazine mesmo. Tô tão ocupado com trabalhos que não preparei nada ainda.

Não comparei A Batalha do Apocalipse aos clássicos por coloca-lo aqui, mas pelo fato de ser um dos melhores livros que já surgiu deste gênero no Brasil. Pensei em colocar o Vianco, mas queria mandar logo o texto para o FiliPêra por causa do prazo de ser até sexta-feira e dos dois brasileiros foi ele quem acabou ficando de fora.

@brainstew
Nunca li Eragon e não é prioridade nas minhas compras no momento. Abraços.

Mr. Abott disse...

Murilo, tu esquecestes a Trilogia Tormenta, escrita pelo jovem, porém talentoso Leonel Caldela.
São os livros: O Inimigo do Mundo, O Crânio e o Crovo e O Terceiro Deus.
Para resumir, a trilogia foi baseada no cenário de RPG Tormenta, criado por Marcelo Cassaro e Cia, e nesses livros acompanhamos a história do Grupo Inferno através de Arton. O livro tem tudo, grandes passagens, lutas épicas, exércitos, deuses que caem, retornam. É uma bela obra.

Chaves Papel disse...

Gostei da lista!

Ah, você anda assistindo o Pipoca e Nanquim também né? haha

Felippe Garcia disse...

Copiar é lindo

Felippe Garcia disse...

texto extraido, editado e descaradamente postado de www.ritalina.net

Murilo Andrade disse...

@Felippe Garcia

Eu não ia responder este comentário, já que o FiliPêra já o fez muito bem por Twitter. Mas o farei só para o caso de algum leitor entrar aqui e pensar coisa errada.
Procurei o referido texto nesse tal de blog ritalina.net, que ainda desconhecia. A idéia foi semelhante, mas só existem três livros que coincidem e dois ainda são clássicos nerds absolutos que não poderiam faltar: SdA e GMdG. Ainda assim você diz que eu kibei o blog, mesmo tendo os dois posts textos completamente diferentes. Ou seja, tu tá me acusando de roubar a idéia. Ao menos penso que é isso, porque outra coisa não pode ser. Quanto a isso eu e o FiliPêra discutíamos algum post especial para o Nerd Day e então sugeri escrever um sobre livros nerds. Foi isso.

luc disse...

"O Nome do Vento" de Patrick Rothfuss.

Eu gostei

rafaela disse...

Comecei como vc, gibis, sere vagalumes, clássicos, minha mãe achava que comprar livros era disperdiçar dinheiro, então tudo o que lia era de bibliotecas, e lá livros novos eram raros, até que vi Harry Potter e entrei para a fila de espera de quase 1 ano para poder ler os livros, foi assim até o 3º quando consegui convencer minha mãe a comprar o 4º em um sebo. Harry Potter me abriu as portas para o mundo da fantasia e me aprofundou mais no mundo nerd, eu sempre tive um Qzinho de nerd, depois veio SDA, Anne Rice, Julio Verne, Sherlock Holmes, A História sem Fim, os livros do André Vianco, H G Wells e muitos outros livros nesse estilo, sem contar os filmes.

Lucas disse...

Conrad lançou nova edição de Deuses Americanos. Nem encontrava ele pra vender e agora vou comprar por 22 reais. Link pra quem quizer:
http://www.fnac.com.br/deuses-americanos-9788576164593-FNAC,,livro-577642-3191.html

Não conhecia esse Fnac e já virei fã, muitos livros mais baratos do que na concorrência, esse site também tem Sandman definito vol. 2 por 68 reais quando só encontro por mais de 100.

Diana disse...

Essa postagem salvou o dia dos namorados. Meu namorado é um típico nerd e me jogou uma indireta (bem direta) que queria um livor, chegou a me falar o nome do livro mais esqueci. O guia do Mochileiro ele já tem. Estou entre Neuromancer e Apocalipse.

Anônimo disse...

Desses livros, eu só li o Guia do Mochileiro, mas gostei do Neuromancer e do Apocalipse pois também já ouvi falar muito bem do livro. No momento estou lendo o Inimigo do Mundo, primeiro da trilogia Tormenta(todo mundo diz que eu estou lendo atrasado, pois meus amigos já leram toda trilogia). O livro até agora está bom ainda que eu esperasse mais, acho que é por que eu estou acostumado com escritores mais cascudos, veteranos.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo