sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Avatar FiliPêra

[HyperEspaço #15] O maldito hype. Ou: porque odeio Avatarfags

 

02hype

[Crédito da Imagem]

O hype da forma como o conhecemos hoje no mundo do cinema é um mal a ser ignorado. Sério! Só serve pra ficarmos empolgados com alguma coisa que não merece aquele tipo de empolgação (tá certo, em alguns casos não é tanto isso, mas em 93% das situações existentes é dessa forma que rola). Antes, o material de divulgação de um filme não passava de um trailer, uns pôsteres e umas entrevistas com atores e o diretor. Só! Era somente pra você não ir às cegas ver o bendito filme e perder sua grana num cinema que possivelmente vai estar vaiando o fim da película. Daí, o povo que escreve sobre entretenimento na internet (especialmente um esquisitão chamado Harry Knowles, fundador e editor do Ain't It Cool News), viu que poderia fazer um trabalho parecido ao das revistas de fofoca e resolveu publicar TUDO quanto é coisa relacionada ao filme - e o fato de internet funcionar em tempo real só aumentou isso.

Se um assistente de diretor de segunda unidade supostamente falasse: "Acho que essa sequência vai ser melhor que o primeiro filme dessa franquia", isso merece ser publicado, geralmente com a sinopse do filme para aumentar a notícia. Se conseguissem uma imagem de uma atriz testando o figurino dela, isso merecia ser publicado... e assim chegamos ao modo como as coisas estão hoje, com a maioria dos veículos que tem cinema como assunto para escrever, se limitando a divulgar fotos, sinopses, trailers e outras traquitanas... mas se aprofundar no assunto cinema NOT. E rola um efeito cascata geralmente: se um site publica uma coisa, a pressão pela velocidade, leva a um sem-número de sites a segui-lo, mesmo que tudo não passe de boato não-confirmado - mais ou menos como a avalanche de lixo que está sendo publicado com os rumores sobre um tal de Tablet da Apple.

Em tempos em que uma boataria sai como verdade absoluta, o que nos leva a uma certa overdose de informações inúteis sobre um monte de filmes inúteis, fica difícil saber o que realmente é verídico e válido sobre seus filmes favoritos. A vantagem é que se fica sabendo de literalmente TUDO que sai sobre o dito filme, mas o problema é que a grande maioria disso é informação que realmente não serve pra muita coisa, que fica boiando na cabeça até aparecer o próximo boato. Se fosse um site ou outro que seguisse por essa linha tudo bem, mas ver toneladas desse lixo pouco informativo caindo na internet em todos os sites que você usada para se manter informado - e que Eu uso para mante-los informados, com coisas realmente importantes - é meio frustrante. Frustrante porque é difícil filtrar 80 textos com simples novas imagens de um longa, ou uma declaração mixuruca de um produtor dizendo que vai se superar dessa vez.

É tão difícil ver que o conta-gotas dessas notícias supostamente vazadas não passa de uma estratégia de assessorias de imprensa usando métodos idiotas com o intuito de massificar informações inúteis? Creio que não, mas ficar vendo dia após o outro os mesmos estilos de notícia não é das coisas mais empolgantes.

É lógico que Eu vejo essas notícias, pois primariamente, preciso vê-las, mas gostaria de ver algo menos insípido e frio, coisas que horas depois ainda valerão alguma coisa. Poderia ser mais analítico, mais aprofundado, ao invés de simplesmente jogar a informação ao leitor. Sei que às vezes fazemos isso por aqui, mas preferimos criar algo um pouco mais detalhado, como alguns dos nossos previews. Tá certo que cada veículo noticia da forma que bem quer, mas jogar diariamente uma avalanche de informação - geralmente correndo pra passar na frente da concorrência - me leva a crer que as coisas não são de fato minimamente averiguadas e pouco estudadas.

Mas isso é somente um dos aspectos negativos do hype exacerbado que rola no cinema (e em outras muitas artes também, mas usarei apenas o cinema como exemplo). Existe um outro ainda pior, que é a criação de fãs de ocasião, que acham que pelo fato de terem visto as 139 imagens de um filme qualquer - que saíram em 78 dias diferentes - alguns trailers, lido entrevistas com os diretores (e são poucos os veículos que realmente lançam boas entrevistas) e mais um monte de material promocional, são supremos guardiões da integridade do bendito longa. Tais pessoas criaram uma idéia pré-concebida do que o filme é, às vezes lendo resenhas extremamente positivas dele em um monte de sites por aí, e crêem que a missão deles é lutar, xingar, com toda limitação que o vocabulário deles possui, contra os malditos seres que ousam levantar a voz para falar algo diferente da opinião deles à respeito do filme. Obviamente, como fãs de ocasião, eles não tem qualquer argumento pra defenderem a própria opinião, e usam coisas patéticas como…

 

Anônimo disse...
faser com s, é analfabeto é?
dark knight o que nerdão, tem que saber apreciar o que não é só ação.
ponto pro filme =]

 

Anônimo disse...
Eu discordo de vocês
Assisti Avatar e adorei o filme
Seus comentários são muito bestas, procuram qualquer coisa para falar negativamente dos filmes.
Se não gostaram do filme, que criem um roteiro melhor.
Mesmo assim se for dentro das críticas que vocês fazem seria uma bosta!
Nota para o filme: 10,0
Nota para vocês com seus comentários bestas: 0,0

...para dizer como o filme que eles curtiram é bom! Tais reações a uma resenha de filme em que a nota foi 8,5 (ESSA), e 7 (ESSA) só poderia partir de um anônimo tomado por um hype que já entrou na sala de cinema tendo a certeza que o filme era bom. Tal hype gera outras duas reações possíveis: ou o que rola com os fãs de ocasião, levando-os a superestimarem o real valor do longa em questão, ou o inverso, aquela sensação brochante de que se esperava mais. Tem uma terceira variante, em que o fato de todo o mundo estar falando bem pra caramba do bendito filme, leva o cara a criar uma espécie de bloqueio mental para gostar dele...

Talvez tenha rolado essa última variante comigo na sessão de Avatar, embora não creia. Talvez o excesso de hype - e o fato de Eu não ter simpatizado nada com ele desde o início - acabou por me fazer ressaltar por demais os defeitos deles. Mas enfim, acabei optando por colocar três resenhas do filme no NSN, e creio que a clareza de opinião imperou, não ficando de modo algum unilateral, centralizado na minha opinião sobre o filme. Fora que o assisti de novo dias depois e não mudo uma linha do que disse.

O que me indignou foi um monte de comentários idiotas, de gente sem opinião, que preferiu partir pra ataques pessoais. E são exatamente essas pessoas que enquadro como Avatarfags. São cabeças-moles que preencheram suas cabeça com: é FATO que Avatar é o melhor filme da história, e PONTO! Quem discordar está exterminado. Se discorda de uma opinião, argumente, e não tente desqualificar quem está opinando, pois isso é coisa de político.

Não estou dizendo que quem gostou de Avatar (e MUITA gente gostou) é idiota, antes que digam isso. Idiotas são as pessoas que não sabem porque gostaram, e se acham no direito de partirem para ataques pessoais, simplesmente porque alguém já disse pra eles que estava diante do filme da vida deles.

 

matrix-revolutions

Coisa semelhante rolou com Matrix Revolutions. O segundo - Matrix Reloaded - já havia dividido opiniões, e aí surge aquele parto em forma de filme, com somente duas sequências de cenas que prestavam de verdade pra fechar a trilogia sci-fi mais hypada dos últimos tempos. Como haviam se passado seis meses com Matrix sendo inserido na cabeça de todos, em cada segundo da existência humana, muitos simplesmente saíram das sessões dizendo: É o melhor da trilogia, meio antihollywoodiano, mas o melhor!

Um dia desses quis saber o que acham do filme hoje quatro amigos que me falaram isso na época. Todos disseram que é o pior da trilogia. Não sei se estou inteiramente certo, mas creio que o hype tsunâmico e o fato de muitos desses fãs não quererem discordar da massa, acabou por gerar o falatório de melhor da trilogia. Se cada um guardasse sua opinião pra si, ou soubesse expressa-la de uma forma ao menos, civilizada, tudo bem, mas quando um cara quer se impor perante outra pessoa apenas por não ter argumentos que se sustentem a própria opinião, creio que a coisa está feia pro lado dele.

Entretanto, existem os hypes diferentes, aqueles gerados por boca-a-boca, não necessariamente tendo sido guiados pelo estúdio produtor. Foi mais ou menos assim com Watchmen. Lógico que ser a adaptação de uma das melhores obras da história ajuda, mas muito do que o estúdio soltava como novidade era espontaneamente reverberado por um monte de personas da internet. Uma coisa um pouco mais inteligente rolou com O Cavaleiros das Trevas e Lost. Os ARGs criados por essas duas obras envolveram os fãs de um forma quase que inédita, e com certeza tais campanhas cravaram seus nomes na história. Foi como criar uma redoma de informações ao redor dos que realmente entraram de cabeça na parada… e quem ficou de fora imediatamente teve vontade de fazer o mesmo. Se isso não é um hype bem feito, não sei mais o que é…

 

Voltando a Avatar e terminando o assunto: só consigo enxergar da maneira exposta acima, uma avalanche de seres frutos de hype idiotizante que querem porque querem me fazer acreditar que estou diante do supra-sumo do cinema da década. E creio que não estou, e não importa quantos bilhões ele faça em bilheterias. Se não assisti em 3D, é porque não vi praticamente nenhum filme em 3D/IMAX e whatever e gostei de centenas deles. Da mesma forma que poderia ter jogado The Legend of Zelda: Ocarina of Time em um conjunto de três monitores gigantes... e gostei dele, mesmo tendo jogado numa TV de 14' (hoje numa de 29'). Entende? Têm certos aspectos que vão muito além de especificações técnicas secundárias, e no caso de um filme digo que é uma boa história, envolvente na medida certa (um dia falo mais sobre isso).  

Avatar é inovador e visualmente maravilhoso? Sim, da mesma forma que Titanic o foi, APÓS aquele iceberg mandar tudo para o inferno. Se você gostou, ótimo, parabéns pra você; Eu achei mediano... só não venha tentando impor sua opinião sobre a minha pessoa. Daqui a 10 anos a gente conversa sobre isso de novo e chegamos a uma conclusão… só fique esperto com o hype.

21 Comentaram...

J. Brizzi disse...

O hype me traumatizou.
Falaram TANTO, mais TANTO do Watchmen que eu achei que ia ser o filme do século e, após sair do cinema, fiquei com a impressão de que aquilo lá tinha sido um xerox mal feito.

Michel Almeida disse...

Avatarfags? Colocar um fags na frente de algo não é um hype? Macfags, Linuxfags, Matrixfags rs

Avatar com seus efeitos coroa mais uma transformação do cinema, onde agora o público preza muito a qualidade dos efeitos e isso muitas vezes em detrimento do roteiro. Essa tendencia já é motivo de estudo pelo pessoal de cinema.

Você se perdeu muito durante o texto, começou nadando contra a corrente da nova mídia e terminou por se afogar na defesa do seu gosto pessoal. Tem potencial mais precisa melhorar essa argumentação para convencer alguém.

Anônimo disse...

"Falaram TANTO, mais TANTO do Watchmen que eu achei que ia ser o filme do século e, após sair do cinema, fiquei com a impressão de que aquilo lá tinha sido um xerox mal feito." Comparar HQ e cinema é problemático, pois são artes diferentes. Assim como, na minha opinião, não se podde comprar o filme do Senhor dos Anéis com o livro.
Eu esperava mais de Avatar e acabou sendo previsível.

Tsuneichi disse...

Hype parecido ocorre hoje no futebol. Na falta de algo a apresentar sobre os clubes e jogadores que realmente digam respeito ao futebol, deparamo-nos com genialidades jornalísticas como: Novo look de Richarlysson e Musa do brasileirão conquista coração de Fernando Henrique....

Paulo disse...

Creio que o grande mal das pessoas é assistirem o filme de forma emocional e não racional. Um filme como Avatar devemos analisá-lo por esses dois âmbitos.

Emocionalmente Avatar é perfeito, os efeitos, o romance, a história enfim, tudo é bacana no filme.

Racionalmente, o filme é fraco no que tange ao roteiro (dentre outros aspectos), nada que não tenhamos visto em outros desenhos da disney ou filmes(pocahontas como foi citado na referida matéria). O filme racionalmente falando é fraco.

Creio que o que realmente impressiona no filme e que leva as pessoas a acharem ele perfeito são os efeitos especiais e a mensagem em si que o filme passa.

Quanto aos comentários, creio que cada pessoa possui um convencimento próprio sobre tudo, todos nós tivemos uma educação diferente e vemos o mundo da nossa forma, creio eu que essa diversificação de opiniões gera conflitos.

Apesar de tudo, o que deve haver é respeito, a partir do momento em que você acessa um site (excelente por sinal) aonde pessoas postam suas opiniões deve-se respeitá-la e contrargumentar e não literalmente ofenfê-la.

A democracia em que vivemos (pelo menos na teoria) é formada por formadores de opinião, do que seria nosso mundo se não pudéssemos discordar?

O que seria de nosso mundo se todos tivessem a mesma opinião?

Pensando nisso, devemos parar e refletir e acima de tudo aprender a respeitar a opinião de nossos semelhantes.

m_s_mito disse...

Primeiramente quero parabenizar o corpo editorial do NSN! ^^
Depois de 'descobrir' o NSN, através do yahoo posts, passei a acompanhar diáriamente as noticias pra me manter informado. E o motivo é exatamente como a opinião é dada sobre determinados assuntos, com uma parcialidade inteligente.
Não comentei sobre os previews ou os reviews de Avatar. Vou fazê-lo: Depois de me intupir de hypes da internet e ficar com água na boca, no estomago, nos pés para ver o filme, que 'necessáriamente deveria ser visto em 3D'. Só pra constar, a sala 3D estreiou com o filme aqui no interior do Paraná. O que eu ví e o que lí foram coisas totalmente diferentes, muito se falou mas a historia realmente não passa de clichê, americanos querendo mineral precioso, um escolhido herói (utilizando um Avatar), uma mocinha local filha dos lideres do clã Na´vi (existe uma imagem circulando com a historiboard de Avatar sobrescrito ao de Pocahontas, muito engraçado! e quiçá verdadeira), uma lenda. Visualmente é tudo grandioso, cenários detalhados de uma terra fantástica, seres parecidos com dinos espaciais, porém unicos. Fora o visual, nada de novo, e pelo contrário, fiquei com a sensação de que já tinha visto aquilo em outro lugar (e não assisti Pocahontas... xD).
Já tomo cuidado com os hypes... Pra mim desde sempre Matrix é infinitamente superios às sequencias, Terminator 3 é o pior da série, Senhor dos Anéis é um marco, Harry Potter é cativante, nem quis assistir a sequencia de Crepusculo, pois este foi broxante...

Ainda opinião é opinião, independentemente dos veiculos formadores, O problema é que muitas pessoas se esquecem de que expressar opiniões exige um minimo de educação para não ofender o ouvinte/leitor. Acredito que falta mesmo é educação e um minimo de racionalidade para não cair no simples falatório. Por isso gosto do NSN, não existe desrespeito com o leitor, e mesmo assim ninguém deixa de expressar sua opinião.

Novamente Parabéns!

Under Son disse...

Estraño, mas o início desse texto me fez pensar: Porque o Jovem Nerd foi escolhido melhor blog? Eles fazem basicamente isso aí...

Alexandre disse...

Antigamente evitava "modinhas" por achar que eram coisas de idiota. Mas acabei notando que por este motivo deixava passar muitas coisas que poderia acabar gostando de verdade.

Então quando fui assistir Avatar, fui de mente aberta, evito atualmente ler criticas e analises de filmes antes de ve-los, pois ja me frustrei por ir assitir um filme com uma opnião ja formada. Mas a questão é que gostei muito do universo de Avatar, a trama do filme não é nada que nós brasileiros ja não tenhamos lido nos nossos livros de história, de forma que pra mim o filme foi uma apresentação de um novo universo, que me atraiu e pelo qual criei grande empatia.

Por fim quero dizer que gostei do artigo, pois soube explicar seu ponto de vista sem faltar o respeito com quem gostou do filme (meu caso).
Obs: É meu primeiro comentário aqui no site.

Leonardo M. A. disse...

Dentre todos os posts do NSN, mesmo aqueles com que não concordei de maneira alguma, nunca tinha visto um tão "nervoso" assim, para não dizer mal educado.
Tudo bem que todos tem direito à opinião, mas essa liberdade vai até onde começa o próprio direito do outro.
Se há aqueles que gostaram de todos os aspectos Avatar, ótimo! Não é a vida opinião deles? Agora, ofender atacando essa liberdade? Ora, ora... Se pelo menos tivessem sido apresentados argumentos com força; mas só houve força (truculência) no argumento - o que não convence ninguém...

Panthro disse...

Eu me senti assim no Benjamin Button. Todo mundo falava que o filme era incrível, a premissa era boa, fui ver e achei uma merda. Vi diversos momentos pro filme acabar e ele sempre continuava piorando.

Matrix Revolutions foi muito ruim, mas eu estava tão traumatizado com o Reloaded, que só de ter melhorado em relação a ele já me deixou feliz. Mas pra mim Matrix acabou no primeiro filme.

Quanto à tempestade de informação, ela não é nem um pouco não-intencional. Excesso de informação é propaganda, só isso. Se você não mantém seu nome na mídia, ele nunca entra no mainstream. Vê se filmes de fora do mainstream fazem isso? Como não se faz arte, mas peças de consumo, não se tem a intenção de criar clássicos, mas de gerar consumo imediato.

Um exemplo é o Kevin Smith. Ele faz filmes baratos que vendem muitíssimo em DVD (e por muito tempo, Clerks vende bem até hoje). Entretanto, sempre que ele está dando uma palestra perguntam se não acham ruim que os filmes dele sejam fracassos. Fracassos de que? De bilheteria. Pq três meses parece que é o prazo de validade de um filme atualmente. E Cidade de Deus, que tem anos e não foi esquecido? E Os Goonies? E A Malvada?

Algo semelhante acontece com os quadrinhos e o maldito shelf space, anéis de plástico, capas variantes e sagas que se arrastam por infinitos tie-ins, mas não ache que seja o caso de tratar aqui.

O que importa é que esse é o nosso mundo. Não tem muito o que se fazer a respeito. Vão jogar propaganda fodidamente na nossa cara. E tem gente que vai comprar a propaganda como se fosse o produto e ficar cego pra qualquer outra coisa. O que nos resta é separar o joio do trigo e criar espaços livres, que não façam editoriais pagos como a "grande" mídia.

De resto, é ter paciência. Fanboy sempre é uma merda mesmo. Eu sou putinha do Gaiman, mas ainda me escandalizo quando dizem que Neverwhere é bom. Mas tem gente que consegue ser mais sem noção que eu, paciência.

Domenica disse...

Confesso que de início quase me lancei ao grupo dos hypes de Avatar encantada pelas fotos e trailers, mas não me deixei cair na armadilha porque já sou calejada de decepções com filmes considerados "o melhor de todos os tempos" que se mostraram imensamente medianos. Fui ver o filme de mente e coração abertos e saí com a sensação de ter visto aquela história em praticamente todos os gêneros de filme. Como o amigo m_s_mito disse, visualmente valeu os 400 milhões de investimento, mas a história é fraca e no primeiro quarto do filme já sabia o final. Minha irmã gostou do filme e até começamos uma discussão sobre isso, mas cheguei a conclusão que o melhor a fazer é eu continuar com minha opinião e ela com a dela e cada é feliz com a sua...

Gabi disse...

Se tem uma coisa boa em ser vestibulanda é que você flutua em quase todas esse hypes.

Descobri Avatar faltando menos de uma semana pra estar no cinema. Vi o trailer e achei lindo, bem feito. Ainda não vi o filme (moro no interior, então é difícil falar alguma coisa, mas o que li da história achei muito comum pra tnato efeito especial.

Agora do texto, vários trechos ganharam minha atenção e foram selecionados enquanto lia, porém um em especial ganhou o meu amor: "Têm certos aspectos que vão muito além de especificações técnicas secundárias, e no caso de um filme digo que é uma boa história, envolvente na medida certa" concordo plenamente com isso. Amo cinena, amo literatura, amo jogar mas se tem uma coisa que me faz parar o mundo e ficar trancada em casa é uma boa história, que te envolva, que te faça pensar. E que no fim você se sinta realizado por ter perdido (ganho) aquele tempo a apreciando. Nunca vou conseguir descrever a sensação de terminar de ler Watchman, é única quase da vontade de dizer "OK Deus, me leva pra galáxia muito distante que já fiz tudo o que tinha que fazer".

Espero que um dia você realmente fale sobre uma boa história envolvente na medida certa

Danilo disse...

Sabe, acabei de ler sobre o hype e fiquei muito feliz com as colocações. Amo a cultura pop...e principalmente os hypes...mas avatar é outro filme sobre pocahontas ! Gosto deste site pois tenho acesso aos textos de pessoas que tem uma visão muito parecida com a minha. Gosto muito de cinema, política, atualidade e outras coisas mais. Ser nerd não é ser retardado...
Avatar é um bom filme...mas está longe de ser uma obra prima como os hypefargs estão achando.

Para mim é preciso cuidado com as informações e principalmente ter respeito com a própria opinião...hype para mim está no surgimento do SEX PISTOLS, BEATLES, O CAVALEIROS DAS TREVAS HQ, SENHOR DOS ANEIS - FILME, PULP FICTION, BATMAN DARK KNIGHT, STAR WARS, ETC.

Anônimo disse...

Twilight or melhor dizendo Toullete veio para provar a grande diferença de capacidade mental entre homens e mulheres =P


Entrem na comu:


"Back in my day Vampires sucked blood, not cock."


http://www.facebook.com/posted.php?id=213400999237&share_id=266828975624&comments=1

Gilmarzinho disse...

Muito bom.
Minha posição em relação a hypes é sempre a de buscar o que me satisfaz e o que me gera informação interessante e útil.
Procuro escolher o que vou cultuar. Já me livrei de muita merda fazendo isso, hehehe.

Parabéns pelo texto.
Té.

M7 disse...

Aí está a diferença entre NSN e Ambrosia, de um lado, e Judão do outro. Até gosto do Judão, mas grande parte de tudo ali é Hype, e altamente exagerado. Já aqui, e no Ambrosia, a qualidade do que se lê é outra.
Fã é fã, quase sempre irracional. Quer coisa pior do que a histeria feminina no post Potter X Crepúsculo? Mas se falassem mal do Senhor dos Anéis, também ia ficar mordido. Quanto a esse Avatar, é melhor não falar nada. O tempo vai mostrar que não é obra prima, e nem é revolucionário.

Anônimo disse...

"Twilight or melhor dizendo Toullete veio para provar a grande diferença de capacidade mental entre homens e mulheres =P"

CHOREI DE RIR!

Moziel T.Monk disse...

Isso não é de hoje, infelizmente. Nos anos 90 eu acompanhei a revista SET por muito tempo, mas percebi que grande parte do que estava ali era informação inútil, fofoquinha de bastidores e boatos do tipo "ouvimos dizer...", o que me fez deixar de comprar a revista. Com a Internet essa tendência multiplicou-se. E tome fotos, especulações, declarações de envolvidos, boatos e especulações que em nada acrescentam, de fato, ao filme em si.E a maioria dos sites e blogs de cultura pop seguem esta linha, jogando toneladas de informação inútil ao público. Quanto a Avatar, de fato venho observando por parte dos fãs uma defesa ferrenha e apaixonada à qualquer crítica (lá no Rapadura Açucarada o pobre do Eudes quase é apedrejado por seu comentário sobre o filme). Ao que parece, James Cameron conseguiu fundar mais uma seita para concorrer com star wars, star trek e congeneres

Anônimo disse...

eu senpre disse que discutir com povo viciado em internet da nisso,postei um comentario aqui umtenpo atras falando disso,a falta de objetividade de algumas pessoas é um saco,fui ver avatar com base do que conheço do diretor e informações de veiculos especializado em cinema e noticias ou seja só veiculos impressos, ja sou vacinado contra esta doença que é altamente contagiosa.

Bruno disse...

Eu achei Avatar OK. Não perfeito, mas OK. A única reclamação que tenho foi que acho que a história poderia e deveria ter rendido muito mais - eu não me incomodaria nem um pouco de assistir um filme de nove horas, mas que realmente usasse todo o potencial que tinha.

comaru disse...

Avatar são os smurfs brincando de Pocahontas.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo