terça-feira, 30 de junho de 2009

Avatar Voz do Além

Pirate Bay é vendido. Ponto! E agora Piratas?

 60 Hot Pirate Girl

Para muitos pareceu uma piada de 1º de Abril, para outros a rendição ao capitalismo de uma ideologia aparentemente inquebrantável, para terceiros, apenas negócios. O fato é que o Pirate Bay, um dos maiores e mais importantes sites de compartilhamentos de arquivos via BitTorrent do planeta (além de ser dono de um dos maiores trackers do mundo) foi vendido, e por um preço irrisório, afinal estamos falando de um dos 100 sites mais visitados do mundo.

A Global Gaming Factory X, dona da maior rede de salões de jogos e cibercafés do mundo, desembolsou 60 milhões de coroas suecas (ou 5,5 milhões de euros ou ainda 7,7 milhões de doletas, que serão revertidos para uma fundação de liberdade na internet) e arrematou a Baia dos Piratas, o que já foi confirmado pelo próprio Peter Sunde, no blog oficial do site (tem um comunicado da GGF também). A compra deve ter estar completamente encerrada em agosto…

Inserido nesse comunicado está o motivo da revolta dos mais radicais: a GGF afirma que o site [o Pirate Bay] precisa de um novo modelo de negócio para evoluir e sobreviver, o que inclui pagar direitos autorais para os detentores deles. Eles continuam, dizendo que os criadores de conteúdo precisam receber por ele.

Para alguns analistas (tá bom, para a minha pessoa), a venda só pode ter dois objetivos: 1) dar uma cara de legalidade ao site, ou 2) pegar a grana da venda para pagar a indenização de 2,7 milhões a que foram condenados.

Facilmente tal atitude vai contra tudo o que Peter Sunde, Fredrik Neij e Gottfrid Svartholm pregaram durante toda a existência do site. Até mesmo na semana passada, durante a Feira Internacional de Software Livre, eles reiteraram sua posição de ir contra tudo referente a direitos autorais. Até mesmo as Licenças Creative Commons. Pagar pelo conteúdo é fortalecer os que lutam arduamente pelo fechamento de sites como o TPB, como é o caso da MPAA, RIAA e outras similares que vivem às custas dos processos contra quem faz downloads.

A declaração de Peter Sunde, porta-voz do Pirate, sobre ao caso foi certeira:

 

Muita gente está preocupada. Nós não estamos e vocês também não deveriam estar! O mais interessante é que são as pessoas certas com a atitude correcta e boas chances de manterem o site em funcionamento. Como todos vocês sabem, o site não tem sofrido grandes melhorias nos últimos dois a três anos (…) Nas Internets, as coisas morrem se não evoluem. Não queremos que isto aconteça.

Logo depois, em entrevista ao entrevista ao Torrent Freak, Peter foi ainda mais longe e falou um pouco sobre os novos (e aparentemente estranhos) rumos que o site irá tomar daqui por diante. Primeiramente, a Baía vai deixar de alojar ficheiros de Torrents, e vai encerrar as atividades de seu tracker – que é responsável por aproximadamente 50% do tráfego mundial do protocolo Torrent (uma tracker basicamente é um servidor que auxilia na comunicação de dois computadores que estejam funcionando como peers e seeds).

A idéia deles é descentralizar tudo. A primeira medida é criar um serviço de alojamento externo – a GGF comprou também a Peerialism, que é especializada em streaming e P2P – que possuiria uma API pública, permitindo a outros sites utiliza-lo; e aumentar o número de trackers, que seriam menores e mais eficientes, deixando as transferências mais rápidas e seguras. Esses três serviços (alojamento, busca e tracker) seriam divididos em três empresas diferentes, o que dificultaria – e muito – as acusações sobre os responsáveis pelo site.

 

pirate_bay

A notícia pegou o mundo de surpresa, afinal estamos falando de um dos site-leme da cultura de compartilhamento tão em voga – e combatida – no momento. O Pirate Bay foi (talvez continue sendo, não se pode prever o futuro) o mais próximo que se pode chegar de uma TAZ na internet, com estrutura própria, ausência de liderança hierárquica e um modelo de vida diferenciado.

O futuro capitalizado do Pirate ainda parece obscuro, mas a GGF só precisa ter uma coisa em mente: se ele deixar de oferecer seu habitual serviço, ou mesmo oferece-lo de forma ruim, os downladers têm várias opções para servi-los, o que esvaziaria o site rapidamente…

 

[Via Threat Level, Remixtures e Mashable!]

Avatar Voz do Além

Nokia pode estar ajudando governo do Irã a espionar seus cidadãos

 

iran (11)

Seguido a tradição de empresas ocidentais (nem tão ocidental, já que a Nokia é da Finlândia)que não pensam duas vezes em ética ao se aliarem a governos totalitários, colocando lucro na frente de tudo (vide o caso da IBM, que enviou diversos holerites para a Alemanha nazista fazer um levantamento, dos judeus que habitavam no país), a Nokia parece que se aliou ao governo do Irã para fornecer equipamentos espionagem de telecomunicações.

TUDO, desde serviços como o Skype e Twitter, até telefones, e posts em blogs; estariam dentro do leque de espionagem do governo. O esquema funcionaria no melhor estilo Inimigo do Estado, com o uso de palavras chaves e grampos, o que é extremamente facilitado devido ao uso exclusivo de servidores do governo para a saída de informações do país.

Tal fato está sendo mais ou menos confirmado com a extrema lentidão da internet no país, já que o sistema utilizado pelo governo iraniano para monitorar os dados que circulam na internet inclui captação de informação em tempo real (o chamado deep packet) e consome bastante banda para processar tudo isso a contento.

A Nokia confirmou que vendeu o equipamento para o governo, mas que imaginava que o governo o usaria de forma justa, para combater o tráfico de drogas, pornografia infantil e todos esses crimes que muitos colocam a culpa na internet de existirem, mesmo sendo mais velhos que um Colossus da vida.

Resumindo: venderam raposas para proteger o galinheiro…

 

[Via Threat Level]

Avatar FiliPêra

A única dança patenteada do mundo!

 

smoothcriminalshoes

Que Michael Jackson, Rei do Pop e quase causador de uma implosão no Google (o Twitter foi pra vala com seis termos do Rei nos Trending Topics) no que deve ficar registrado como o maior evento da história da Web, dançava melhor que qualquer um no planeta Terra, é fato. Mas ele foi além, e criou uma dança patenteada por ele. Sim, aquele passo meio Neo-desviando-das-balas-ao-contrário tem registro num escritório de patentes, com o número 5255452. MJ o eternizou no clipe Smooth Criminal.

Basicamente o salto dos sapatos usados por Michael e seus dançarinos tinha um corte triangular que encaixava em aberturas predeterminadas no chão. Com essa ajudinha estilo David Copperfield, Michael só precisava se preocupar em dançar, enquanto os espectadores se preocupavam com os queixos no chão!

PS: Não, o moonwalk não precisava de auxílio mecânico!

 

[Via Boing Boing Gadgets]

Avatar Voz do Além

A Semana no Anarquia Nerd (20)

   40150__468x_kuroki-nanami-06[8]

Depois de MUIIIIIIITO tempo sem dar uma chance para o Submundo do NSN, ele dá as caras por aqui, vamos a mais uma edição dessa falha coluna. Só não estranhe o dia desse post, fiz assim que deu na telha, e estava esperando o Anarquia Nerd ficar com bastante conteúdo. Mas, deixando o papo chato de lado, vamos aos informes (sente direito na cadeira, é muita coisa. Inclusive muita mulher e HQs).

Primeiramente temos um site com vários torrents de obras de domínio público, uma seleção com wallpapers para monitores duplos, uma seleção de ícones grátis, um site que lhe auxilia no projeto da sua casa, melhorias nas ferramentas de tradução do Google, uma bomba de refrigerante, um novo site de transmissões ao vivo pela web, o YooouuuTuuube… e um mapa 3D de Hong Kong

Teve também uma ferramenta para receber estatísticas dos seus seguidores no Twitter, um módulo de busca de imagens em Creative Commons, como montar um slideshow usando fotos do Flickr, um software para deixar todos os programas com abas, um cliente para Twitter no desktop, como fazer um vídeo em stop motion, uma série de ferramentas para fazer backup do seu Twitter, e um site para criar uma rede de blogs.

 

80615_olivia-munn-topless-playboy-11_123_806lo[3]

Na área de downloads, tivemos um blog com várias HQs cults, EXCLUSIVAMENTE o download do scan de Patre Primordium, uma cacetada de HQs do Wolverine, a PICTOPIA que é uma HQ de Alan Moore para baixar, 20 mil álbuns musicais com licença Creative Commons para baixar, 3 GB de HQs nacionais e um livro Como Escrever para a Web.

Agora, ao que interessa: MULHERES! Primeiramente a Bianca Beauchamp em versão NSFW como Espectral, as musas do Twitter na VIP, Olivia Munn na Playboy (FAIL), mais uma imagem linda da Olivia, Anna Paquin NUA, o making of da Olivia na Playboy, peitinho da Mirian Bottan, e as sexy games cosplay. Além da Kuroki Narami, meu novo amor!

 

Morrigan__the_succubus_by_TheZe[3]

Entre os links enviados pelos nossos cúmplices via Orkut… destacam-se: o download de 1602, de Neil Gaiman; filosofia de banheiro, o PIOR emprego do mundo, solucionando o Cubo Mágico, Lan House do sexo, Obina no Palmeiras, A Tribu“bunda” FAIL, um bom motivo para estudar no Japão, repórter leva fora, vingança argentina

Também tivemos remédios feitos com substâncias proibidas, prisão sueca x prisão brasileira, teste para saber o comportamento político (em inglês), teste ocular com a Jaqueline Khury (preparem o zoom), download de Persépolis, todas as coisas que os homens sabem sobre a mulher (não concordo), e, para terminar esse desbunde de HTML, separadas por algumas Playboys.

Até a próxima!

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Avatar Voz do Além

Video Bay – o YouTube pirata

 

vblogo

É fato que o YouTube está sendo podado pelos grandes estúdios de Hollywood aos poucos. E pior: até mesmo trilhas de clipes estão sendo apagadas pelo Google, atendendo a pedidos das gravadoras (depois reclamam que essas porcarias de CD não vendem. Não querem que ninguém ouça!). Então, Peter Sunde e companhia, mesmo com multas e processos nas costas, resolveram colocar de novo sua ideologia em cena e criaram o Video Bay, onde os vídeos transmitidos não têm qualquer restrição de direitos autorais. Os vídeos que prometem aparecer por lá, incluem shows, filmes, séries… e todos esses que movimentam os torrents todos os dias!

No momento o site mantém a risca o aviso Não espere que qualquer coisa aqui funcione que está logo abaixo do nome do nome do site: ele ainda está em beta… e nada funciona, na verdade. Talvez em cinco anos esteja pronto, como bem ironizou Peter Sunde.

Mas, mesmo com esse aparente desleixo, o site é baseado no código HTML 5 (esqueça o Flash), ainda nem completamente oficializado e nem compatível com todos os navegadores ainda (sabe o IE, mesmo o 8? Não funciona com ele), somente com o Firefox 3.5 beta 4, Opera 9.52 preview, Google Chrome 3, Safari 3.4 e Safari 4.

Só me ficou a dúvida do site conseguir aguentar uma procura muito elevada, e ter banda para suportar a horda selvagem de gente querendo ver os últimos capítulos de House, ou o mais recente show do Coldplay. Mas, mesmo assim é mais uma interessante iniciativa da galera do Pirate Bay, mesmo após uma coisa inovadora como o IPREdator.

 

[Via CrunchGear]

Avatar Colaborador Nerd

Alma Mater #2 - Safo de Lesbos

Por Dolphin

 

banner_alma_matersappho1855

“Há quem afirme serem nove as musas. Que erro! Pois não vêem que Safo de Lesbos é a décima?”

Platão

 

Quando surgiu a oportunidade de escrever essa coluna para falar das Grandes Mulheres do Passado me perguntei até onde eu deveria ir. Cair no lugar comum de resumir biografias ou ir além, deixar de ser imparcial e permitir que a emoção flui-se?

Escrever sobre Safo de Lesbos foi motivo para mais uma vez me questionar… sua vida chegou-nos envolvida em muitas suposições, em geral revestidas de questionáveis verdades deixando de lado evidências históricas. Não vou negar que fiquei na dúvida sobre qual caminho seguir: apresentar a vocês leitores o feijão com arroz, ou lhes dar algo a mais, mesmo correndo o risco de criar polêmica? Nesse momento foi imprescindível o apoio incondicional do nosso Editor-Chefe. As palavras do FiliPêra foram decisivas: Um bom texto nunca é imparcial. Portanto, é isso o que vocês irão encontrar aqui: um texto com toda a minha visão pessoal apoiada por pesquisas diversas. Com ela aponto o meu dedo para o que considero uma das maiores falhas históricas e por tabela exponho meu desgosto com a herança patriarcal que herdamos!

Safo, ou Psappha, como ela própria assinava no dialeto eólico próprio de sua terra - a ilha grega de Lesbos - nasceu entre 630 a 612 a.C. em uma família rica da cidade de Eressos. Mas, ainda criança, mudou-se para a capital Mitilene, um grande pólo cultural na época. Para as mulheres gregas não havia espaço além do âmbito doméstico: suas vidas resumiam-se a cuidar da casa e eram vistas pelos homens como menos do que nada. Mesmo a função de reprodutora era apenas considerada como necessária para perpetuar a família através da linhagem paterna. Safo, pela condição aristocrática, possuía um pouco mais de direitos, sendo permitida às mulheres dessa classe uma educação calcada no aprendizado da dança, retórica e poética. E graças a isso foi, sem dúvida alguma, a maior poetisa da Antiguidade.

Ainda jovem foi deportada para a cidade de Pirro sob a acusação de conspirar contra o ditador Pitaco. Quando retornou e ainda temendo-lhe as palavras, ele a exilou na Sicília. Lá conheceu um rico comerciante com quem se casou. Ele veio posteriormente a falecer, deixando-a viúva cedo e com uma filha.

Não há indícios em sua poesia de uma propensão à política; provavelmente suas palavras eram consideradas perigosas por serem a descrição fiel das emoções e sentimentos. A Grécia helenística, com sua postura racional, desprezava a observação das emoções em detrimento a contemplação filosófica. Vale aqui ressaltar que o estudo da filosofia era considerado de autonomia dos homens, pois a idéia vigente, como Aristóteles afirmava, era que as mulheres possuíam um cérebro menor. Nas palavras de Pitágoras “existe um princípio bom que gerou a ordem, a luz e o homem; há um princípio mau que gerou o caos, as trevas e a mulher”. Certamente os poemas de Safo deveriam ser considerados suspeitos por expor sentimentos como o amor, a tristeza e o medo. Suas palavras eram tão eloquentes que médicos chegavam a diagnósticos utilizando-as como referência. Suas descrições acerca de uma série de sintomas físicos levou Plutarco a descrever o caso de um jovem enfermo:

 

“Erasístrato percebeu que a presença de outras mulheres não produzia efeito algum nele. Mas quando Estratonice aparecia, só ou em companhia de Seleuco, para vê-lo, Erasístrato observava em si todos os sintomas famosos de Safo: sua voz mal se articulava. Seu rosto se ruborizava. Um suor súbito irrompia através de sua pele. Os batimentos do coração se faziam irregulares e violentos. Incapaz de tolerar o excesso de sua própria paixão, ele tombava em estado de desmaio, de prostração, de palidez.”

Sua vida tornou-se de fato polêmica quando retornou a Mitilene decidida a proporcionar as jovens mentes femininas um estudo mais abrangente, fundando assim uma escola só para moças. Nesse ponto fatos históricos e lendas se cruzam e misturam-se. Sabe-se que ensinava às suas discípulas dança, música e poesia; chamava-as de hetairai, que significa amiga, nunca de alunas. Seu suposto envolvimento com elas foi o que deu origem ao termo lésbica ou amor sáfico, para descrever a relação sexual entre mulheres. A lenda em torno de sua homossexualidade perdurou até os dias de hoje devido aos fragmentos de poemas que sobreviveram ao tempo. Neles são encontrados versos dedicados às suas jovens discípulas e em especial a sua favorita, Átis. Isso foi o suficiente para que historiadores chegassem a conclusão de que a poetisa envolvia-se com as jovens ensinando-as as artes do amor. Cabe aqui esclarecer um ponto que foi totalmente desconsiderado: o fato de Safo ser devota da Deusa Afrodite, o que torna pertinente questionar a visão de que fora homossexual.

O culto a Afrodite chegou-nos com uma visão preconceituosa dada o forma como suas lendas foram perpetuadas. Sua sexualidade livre não encontrou lugar nas mentes embolotadas, castradas e racionais do período helênico e assim o continua. Muito antes dos gregos importarem seu culto ela era uma das representações da Grande Mãe em Chipre e sua popularidade se espalhou por toda a Grécia clássica. Representava em sua essência o Sagrado Feminino, tanto que em seu templo em Corinto era praticada a prostituição religiosa, aonde os homens iam em busca de contato e benções dessa deusa através de suas sacerdotisas… a relação sexual com elas era um canal direto com Afrodite.

 

sappho-dannecker-1800

É provável que a escola de Safo tenha sido na verdade um local de ensinamento dos Mistérios de Afrodite, seus poemas dedicados às alunas eram escritos no intuito de prestar homenagens às jovens quando essas se casavam. Esses poemas eram recitados pelas amigas da noiva e certamente possuíam o caráter de serem bênçãos. Não descarto a possibilidade de a poetisa ter se envolvido amorosamente com qualquer uma de suas hetairai, o que continuaria a fazer parte do pensamento liberto do culto a Afrodite, mas é pouco provável que isso tenha ocorrido de fato. Contudo, a época em que Safo fundou sua escola a imagem de Afrodite já era outra aos olhos da sociedade helenista de caráter fortemente patriarcal tanto que seu nome romano, Vênus, deu origem a nomenclaturas de conotação negativa como a palavra venéria. Com isso, a escola não demorou muito para cair na ira de pais zelosos que começaram a afastar suas filhas da influência da professora, não muito tempo depois foi fechada.

No século III a.C. eruditos alexandrinos reuniram sua obra em nove livros que infelizmente não chegaram a nós devido a intolerância da igreja. Considerada pornográfica pelos monges copistas na Idade Média, foram queimadas. Sobreviveram fragmentos e um poema completo.

Safo foi certamente única, foi comparada a Homero sendo chamada de “A Poetisa” e considerada uma dos “Noves Poetas Líricos”.

Avatar Voz do Além

Videocast com Peter Sunde

 

Peter_Sunde_promo_TPB_shot

Ele virou celebridade depois do Pirate Bay ser condenado na Suécia (o que acabou levando o Partido Pirata a conquistar duas cadeiras no Parlamento Europeu), e foi a principal atração do 10º Fórum Internacional do Software Livre, que aconteceu dos dias 24 à 27 de junho em Porto Alegre.

Além de ser fã de Mario, como o FiliPêra, ele demonstrou porque a Baía dos Piratas conseguiu tanto destaque na luta contra as proibições e castrações na internet. Os jornalistas tentaram, mas ele respondeu todas as perguntas feitas por ele, sem pestanejar ou parecer abatido com a derrota nos tribunais.

Infelizmente o vídeo não está legendado, mas a dicção dele é tranquila. Até meu inglês macarrônico deu conta!

 

 

[Via Cuatro Magazine]

Avatar FiliPêra

Donkey Kong de vinil. EU QUERO!

 

donkey-kong-vinil

Não sou lá muito fã de brinquedos (ou action figures, como chamam por aí), mas sou fã de Donkey Kong incondicionalmente. A fase dele na Rare foi um dos maiores exemplos de como jogos podem ser simples, divertidos e densos. Conseguir 100% em algum jogo da série Donkey Kong Country era um excelente desafio: nem muito difícil, nem fácil (tirando o 3, que era brincadeira de criança, apesar de ser o mais bonito de todos). Se você é FAIL e não teve o prazer de se presentear jogando um jogo da série, comece pelo 2, que inclusive tem uma das trilhas sonoras mais bonitas que conheço (a música Brambles ainda me arranca lágrimas de vez em quando)…

Ai aparece esse bonecão de vinil do Donkey, com 30,5 cm de altura, custando US$27,99 na sua pré-venda. Como disse: EU QUERO! ISSO aqui também!

 

PS: Nintendo, deixa de ser cabeçuda e traz a Rare de volta que ela só tá fazendo cagada lá na Microsoft!

Blog de Brinquedo [Via Dica do Átila, do Mundo Desbravador]

sábado, 27 de junho de 2009

Avatar Voz do Além

Bianca Beauchamp retorna como Espectral

 

bianca-beauchamp

Se tem uma moça que faz meu coração palpitar aceleradamente é essa Bianca Beauchamp (Sasha Grey, você sabe que é uma deusa para mim, então não fique com ciúmes). Ela é a típica gostosa profissional, no estilo Kim Kardashian, que só veio ao mundo para mostrar como as mulheres podem ser gostosas belas. Ela é do tipo que só precisa abrir o zíper da blusa e terá qualquer homem hipnotizado á frente.

A última investida dela foi se vestir de Espectral e nos dar um relance do que só o Coruja veria depois de salvarem algumas pessoas na calada da noite.

 

05_38 03_26

Como esse é um blog de respeito me contive, mas, cliquem AQUI para dar um pulo no Anarquia Nerd e ver o mais belo par de seios da sua vida!

Galeria completa AQUI.

[Via Usuário Compulsivo]

Avatar FiliPêra

Joystick de Nintendinho na veia…

 

 escarificacao

OK, Eu não sou nintendista a esse ponto. Achei feia pra cacete essa tatuagem/escarificação que esse holandês de 33 anos, conhecido como Metal Games, fez em meros 20 minutos. Ele diz que doeu menos do que esperava…

Abaixo estão exemplos de coisas mais úteis para se fazer baseado no mais clássico dos clássicos da história dos videogames (prefiro o Super Nintendo, mas a história não pode se moldar a minha opinião).

 

calcinhanintendo01

97744post_foto

[Via Game Cloud]

Avatar FiliPêra

The Box ganha trailer

 

Entrando para o rol de filmes bizarros aparentemente legais, está The Box, novo filme de Richard Kelly, diretor do ultracult Donnie Darko. A história é baseada num episódio de Além da Imaginação, com a premissa retirada de um conto de Richard Matheson. Apesar de ainda achar a história meio curta, aparentemente, retiro a parte final do que escrevi sobre ela há pouco mais de dois meses…

A história é básica, e contém o tipo de dilema que o seriado tinha. Um casal passando perrengue financeira recebe um presente inusitado: uma caixa de madeira. A caixa tem um botão que, se apertado, abrirá a caixa que contém 200 mil dólares. O problema é que alguém que eles não conhecem morrerá por conta disso. Simples assim (não me pergunte como isso renderá um filme maior que um episódio da série).

Não que Eu esteja convencido totalmente que a história renderá um filmaço, mas pelo trailer parece que não teremos um filme de 70 minutos, como imaginei inicialmente. Achei a premissa meio 100 Balas, mas com uns acréscimos sobrenaturaus, o que me agradou. Só não consigo me acostumar com a idéia de Cameron Diaz achando que sabe fazer um papel dramático. Quem sabe ela não se supera, como Sharon Stone em Cassino?

The Box estréia em 30 de outubro nos EUA. No Brasil, em 4 de dezembro.

AQUI postei mais algumas imagens!

 

[Via Film School Rejects]

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Avatar Voz do Além

Encontro histórico entre Lula e o Pirateiro

 

ed1_img_33991

Tá certo que nosso presidente paga de povão enquanto defende o Sarney, mas não é qualquer chefe de Estado que teria vontade (e coragem) para posar ao lado do demônio da pirataria, Peter Sunde, fundador e frontman do site que virou alvo oficial da RIAA e todos os manés que estão na aba dela, o Pirate Bay.

Provavelmente isso não vai mudar nada quanto a Lei Azeredo, e todas as coisas que estão se fazendo no Brasil para castrar a internet, mas não deixa de ser interessante de se ver!

 

[Via Trezentos]

Avatar Voz do Além

A Austrália e sua classificação de jogos FAIL

 

funny-pictures-kangaroo-punch

A terra dos cangurus pode pagar de liberal e moderna, mas é mais retrógrada que nem a Guiné-Bissau no que tange a classificar games e produtos culturais. Para se ter uma idéia, o país é o único dos chamados desenvolvidos que não possui uma classificação 18 anos para seus games. Na verdade, tudo que não for adequado para o público de 15 (isso mesmo: QUINZE ANOS) é proibido, simples e diretamente. E olha que eles já têm pesquisas em mãos que comprovam que a média do seu público que joga é de 30 anos.

Agora eles querem ir até onde nenhum censor jamais foi! A nova grande idéia deles é colocar um filtro na internet para censurar todos os sites que não sejam para adolescentes e os que vendem jogos para adultos. Ah! Second Life e World of Warcraft estão classificados jogos adultos por lá, e serão bloqueados. Ou seja: todos vão virar adolescentes de novo. À força! O sistema terá funcionamento básico na base de denúncias e averiguações por parte de funcionários das repartições públicas (o que é quase sinônimo de que ele não funcionará. A web é gigantesca, idiotas da Austrália!).

A desculpa frouxa dada pelo governo australiano é que isso serve para proteger crianças e adolescentes que usam a internet, e impedir a disseminação de pornografia infantil. O bizarro é os babacas do governo colocarem um jogo como Second Life (não é um primor, mas também não é uma ameaça) junto com itens como bondage, zoofilia e pedofilia.

E ainda tem gente que reclama da proibição (com mais buracos que pneu de rali) de Counter Strike no Brasil…

 

[Via Ars Technica]

Avatar FiliPêra

Michael Jackson RIP (or not…)

 

MichaelJacksonDancando1

Eu nunca fui fã do cara (OK, seus clipes ainda são melhores do que 99% do que é produzido hoje), mas não há como negar a sua extrema importância tanto para a música pop (que só perderia o posto de número um com a chegada do Nirvana, e do Radiohead, na segunda metade da década de 90) quanto para a indústria fonográfica (Thriller ainda é o CD mais vendido da história).

Então, Michael – que teve a capacidade de cair da posição de maior astro pop da história para a de pedófilo sem nariz com ranchos e manias esquisitas – descanse em paz (mesmo com sua morte prematura, aos 5o anos)!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Avatar FiliPêra

Aviso aos possíveis colaboradores!

 

the_simpsons_game

Agradecemos a todos os que estão nos mandando emails se candidatando para substituir nosso caro Sherman como escravo redator de cinema. Aviso que estamos avaliando todos os textos que chegaram (até a sexta ainda podem mandar seus textos), e na segunda-feira (infelizmente nossas vidas estão corridas demais) contataremos a todos os que se candidataram para dar-mos nosso parecer e quanto a uma possível admisão. Estamos lendo TODOS os textos que a nós chegaram, fiquem tranquilos (nós mesmos, não as crianças indianas que escrevem posts pra gente).

PS: o vencedor (ou vencedores, dependendo) vai ficar com as senhas do blog e escrever nossos três posts diários durante nossas merecidas férias de julho!

Abraços, e obrigado!

É NOZES!!!

Avatar Voz do Além

Energia eólica é (mais que) o suficiente para o mundo

 

eolica_a

Quando assisti no documentário Zeitgeist (FiliPêra, resenhe ele logo caramba!) sobre os estudos com energia eólica, não acreditei de todo. Mesmo sabendo de lobbys das empresas de petróleos há décadas (tá bom, figura de linguagem, não sou tão velho assim. E não é só a indústria de petróleo que faz lobby no setor de energia), não imaginava que tudo ia a esse pé. E, de acordo com recente estudo, capitaneado pelos pesquisadores Xi Lu, Michael McElroy e Juha Kiviluoma.

A conclusão é que a energia eólica – e somente ela – pode abastecer o mundo todo! Nada de petróleo, energia nuclear, carvão… ou qualquer outro tipo de energia altamente impactante e cara. Para chegarem a essa conclusão, eles dividiram o mundo em áreas de 3.300 quilômetros quadrados e calcularam a velocidade do vento e o potencial energético dele de acordo com o número de turbinas que se pode colocar no lugar (excluiu-se oceanos, áreas habitadas, florestas e neve. Todo o resto, geralmente planícies, entrou no cálculo para receber turbinas geradoras de energia).

E os ventos podem fazer muito mais. A energia eólica pode fornecer cinco vezes mais  energia do que o consumido atualmente. Isso mesmo em países vampíricos energicamente, como os EUA e a China, sem a necessidade de intercâmbios e vendas de energias entre países.

Isso SOMENTE a energia eólica. Existem muitas outras formas de energia, como a que utiliza as ondas para movimentar turbinas. Basta se querer parar de afetar o meio ambiente e utilizar para isso altos custos financeiros e materiais.

 

Slashdot [Via Geek]

Avatar FiliPêra

Dos games para as pinturas

 

Que os games evoluíram muito graficamente, se tornando a vanguarda da beleza gerada por computador, ninguém duvida nem um pouco. Mesmo o Wii, inferior graficamente em relação aos seus concorrentes, é capaz de criar jogos de rara beleza, como o psicodélico Super Mario Galaxy. James Barnett é um artista que enxerga essa beleza, e coloca o dom artístico dele, que é da corrente fauvista, para criar obras maravilhosas, usando como base os cenários dos games que ele joga.

É bonito demais, e com muito mais arte do que essas coisas rabiscadas com bunda de nenem vendidas por preços astronômicos por aí. Ponto!

Abaixo, respectivamente: Fallout 3, GTA IV e Team Fortress.

 

fallout3 gtaiv teamfortrees

[Via Offworld]

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Avatar FiliPêra

Trailer de Avatar chuta bundas (tá bom, menos…)!

  avatar (2)

M. Night Shyamalan foi do céu ao inferno em pouco tempo. Muitos o achavam um novo deus do cinema, graças a O Sexto Sentido, e Corpo Fechado. Mas, as coisas desandaram em algum lugar do processo, o cara havia perdido a mão. Depois do mega-criticado A Vila, e de Sinais, que o povo gostou, ele lançou A Dama na Água, justamente onde apontam o começo do fim do cineasta. Fim dos Tempos não ajudou em nada, e hoje ele já é taxado de ridículo e enganador.

Para mim, tudo balela. Gostei de todos os filmes dele, cada um a seu modo. Até mesmo o massacrado Fim dos Tempos me agradou. Não é nada genial ou de outro mundo, mas é bom. Tem lá suas falhas, mas suas qualidades são maiores.

Agora é a vez de Avatar - The Last Airbender mostrar que o diretor não perdeu a mão completamente (para os outros, para mim ele nunca perdeu). Como vocês, nerds antenados, devem saber, o filme é baseado num desenho homônimo (que não vi… mas o HumberTêra está vendo, ou estava, ao menos…). É basicamente a velha história de gente comum (mas não muito comum), que possui poderes e precisa aprender a lidar com eles…

Aang é um moleque de 12 anos que precisa devolver a paz ao mundo. O globo está dividido em quatro países nessa época: a Tribo das Águas, o Reino da Terra, a Nação do Fogo e os Nômades do Ar. Cada um desses países possui uma galera poderosa que domina o elemento relacionado ao país, que são chamados Benders (dobradores, como são chamados por aqui no Brasil). Daí surge o Avatar, que é o mais poderoso EVER, e pode controlar todos os elementos. E o filme abordará a jornada do novo Avatar, justamente Aang.

O trailer basicamente mostra Aang treinando, enquanto um ataque chega. Climático e legal. Não deve ter fantasmas em finais reveladores, mas a diversão deve estar garantida. O elenco é formado por desconhecidos, como Noah Ringer interpretando Aang e Dev Patel como o vilão, Zuko. Não vai ser o meu filme mais esperado do ano que vem, mas vai ganhar uma conferida. A estréia está marcada para 2 de julho de 2010.

 

avatar (3) lastairbender_01 lastairbender_02

lastairbender_07

 

[Via Omelete e Twittada Verde]

Avatar Voz do Além

A TwypWriter

 

twittlografando1

Os malucos desocupados-até-demais da empresa .:oomlout:. fizeram uma coisa pra lá de interessante: conectaram uma máquina de escrever elétrica (sim, isso existe ainda) a internet para que ela transcrevesse automaticamente todas as mensagens da timeline da empresa no Twitter automaticamente. Tudo em duas vias, usando papel carbono.

A máquina é uma Smith Corona modelo XL 2700, que recebeu uma placa Arduino, que foi ligada numa rede, que estava conectada a internet. O software rodando na placa ainda pode ser configurada para escrever somente twitts que contenham uma hashtag (como #NSN e #NerdsSomosNozes, as duas oficiais aqui do blog) específica (quem tiver a fim do código-fonte do programa de interface da placa, é só clicar AQUI).

 

twittlografando2 twittlografando3

[Via Geek]

Avatar Voz do Além

Street View mostra homem querendo sexo fácil

 

0,,21136670-FMM,00

De dia, no meio da rua, em Laguna Dalga (zona vermelha), Madri. Um cara dentro de um carro resolve abordar uma prostituta (aparentemente pegável) qualquer, e o tarado do motorista do infame carro do Google Street View achou que a imagem era uma boa para ir para os servidores da empresa. Pronto, essa é a receita para a fama dos anônimos nos dias atuais.

A imagem já foi retirada do ar, mas está registrada em metade do planeta dos blogs.

 

[Via Jalopnik]

Avatar FiliPêra

O Tigre e o Dragão à brasileira

  besouro_filme1

Lembro que era adolescente e tive uma reação de estupefação ao ver Chown Youn-Fat trocando sopapos no ar com Zhang Ziyi. Apesar de já ter visto filmes de Hong Kong nas velhas sessões Kickboxing da Band, foi com O Tigre e o Dragão que tive aquela queda por filmes de kung fu. Depois veio Bruce Lee, Jet Li e meu maior ídolo: Jackie Chan. Olhando o cinema brasileiro, parece inimaginável que coisa parecida pintasse por aqui. É mais fácil ver clássicos que são uma ode à violência, às costelas quebradas e tiros a esmo, como os essenciais Cidade de Deus e Tropa de Elite.

Besouro (não é verde) surge para mostrar que uma vez ou outra podemos experimentar, nem que seja acrescentado à cultura dos outros, um pouco da nossa cultura. O filme é uma mistura de O Tigre e o Dragão (ou Herói, outro clássico moderno dos filmes wuxia) com capoeira.

Toda essa maluquice surreal e interessante é dirigida pelo publicitário João Daniel Tikhomiroff, ao custo de 10 milhões de verdinhas com a cara da Princesa Isabel. Grande parte dessa bolada foi para Hiuen Chiu Ku, que ajudou na coreografia da produção, coisa que ele já havia feito em Matrix, Kill Bill e… O Tigre e o Dragão.

Besouro é baseado no romance Feijoada no Paraíso, de Marco Carvalho, e levou quase três meses para ser filmado no Bahia. Fátima Toledo (Tropa de Elite, Cidade de Deus) cuida do elenco e Patrícia Andrade (Os 2 filhos de Francisco) assinou o roteiro.

 

[Via Ambrosia]

terça-feira, 23 de junho de 2009

Avatar FiliPêra

O diploma caiu… ótimo!

 

jornalismo_sergiocastro

Depois que o planeta inteiro discutiu o fim da obrigatoriedade do diploma para exercer o jornalismo no Brasil, vou aproveitar para dar a minha opinião. Creio ser somente mais uma, afinal, todos já falaram tudo que poderia ser dito, esgotaram todos os argumentos e debateram o suficiente… Mas, como estudante de jornalismo, que já esperava pela decisão, e é tarado por escrever, nem que seja em guardanapos engordurados de lanchonete, vou traça-la aqui.

Quem reclama do fim da obrigatoriedade do diploma é medroso. Ponto! Bons profissionais não têm nada a temer, somente a ganhar. Uma redação é um ambiente pulsante, mas precisa ser mais heterogêneo (na prática ele já o é, visto que muitos veículos não escondiam que não exigiam diploma para o ingresso nas redações). Ter somente jornalistas impede diálogos, mesmo que muitos deles busquem especializações, provavelmente jamais irão alcançar profissionais realmente formados naquela área. Imagine um médico, um advogado, um engenheiro, um cineasta… todos eles numa redação. Com certeza poderão falar com muito mais autoridade de suas respectivas áreas do que formados em comunicação (isso, é claro, estamos falando de redações com certo dinheiro para sustentar gente desse calibre nos seus quadros).

E mesmo sem formação, é bom que entrem nas redações (ou em assessorias, lugar que não pretendo trabalhar, embora hoje esteja empregado em lugar parecido) quem sabe escrever, não necessariamente quem estudou quatro anos para pegar um pedaço de papel e dizer que está pronto. Quem quer ser jornalista e tem o dom (ou sei lá como você chama aptidão, vocação, wathever) não precisa enfrentar quatro anos de faculdade (com custos elevados, seja de dinheiros, nas particulares, ou de tempo, nas federais). Ter diploma não garante nada. Força de vontade e conhecimento é que garantem.

Jornalismo não necessita de conhecimento técnico específico. Jornalista não é médico, aviador, astronauta… com dois ou três meses de treinamento na prática (e sabendo escrever, sempre!) ele tá pronto. E na boa, faculdade de jornalismo não é isso que todos pensam. Se o aluno quiser passar com um mínimo de conhecimento ele passa. Não é nada impossível. Depois que se pega a manha da faculdade, se passa. Teve matérias que faltei metade das aulas e tirei notas maiores que muitos alunos mais assíduos do que Eu. Quem quis aprendeu, quem achou inútil (assim como Eu), só fez o suficiente para passar. Muitos dos meus professores não conseguiriam trabalhar em redações nos dias de hoje. Nem mesmo sabem usar o Photoshop, softwares de edição de vídeo ou de diagramação. Não sabem criar um blog, para que serve o Twitter, ou caçar linhas de código em um ambiente HTML. São dinossauros, atrasados. Me pedem para ler jornais todos os dias, sendo que na internet vejo as coisas mais rapidamente (não creio que jornais irão sobreviver muito tempo, somente as revistas).

Faculdade de jornalismo tem muita coisa chata. Os tais jornais de faculdade não te dão metade da liberdade que se prega (não sei nas federais, mas nas particulares não). Duas matérias minhas foram rejeitadas na época que editava uma página do jornal mensal da faculdade. Uma sobre maconha indígena, que era protegida por lei, e poderia ser obtida grátis desde que se aproximasse dos índios. Outra, um pouco mais convencional, era sobre pirataria. Argumentou-se que era crime (nas duas ocasiões), antes mesmo de verem uma linha pronta. Não gostei e saí do jornal (de onde não ganhava nada, só passagem). De vez em quando mando alguma coisa, mas penso que poderia estar fazendo algo muito melhor, caso me dessem suporte para isso.

Os veículos e as pessoas que me ensinaram (e ainda ensinam) a escrever são muitos. São os textos da Wired, da The Economist, da EDGE, da New Yorker. Nas viagens loucas, que ficam no limite do jornalisticamente aceitável da revista Vice. Nas reportagens da Rolling Stone, nas temáticas ousadas da Trip. Nos textos de Edson Aran, Daniel Galera, na Playboy. Nos quadrinhos de Grant Morrison, Alan Moore e Neil Gaiman. Nos neologismos bem construídos dos textos cheios de humor da Jenny Taylor (que, além do Sílvio Luiz, me mostrou que imprensa esportiva não precisa ser bundona. - Dê uma chance a gata, Milton Neves!). Aprendo também lendo os textos cheios de si do Cardoso, nas HQs traduzidas pelo Von DEWS, nos textos profundos da Dolphin. Nas páginas cheias de emoção da Aninha. Nos livros de Ken Follet, na bizarrice de Chuck Palahniuk, nos livros transgressores de Hunter Thompson, de Jack Kerouac (indicação da Thahy, outra excelente escritora), Gay Talese… enfim, em todos os cantos é só querer. Não foi a faculdade que me ensinou isso, e nem vai ser.

Eu odeio lides, relises, e todas essas babaquices que só servem para castrar o estilo (mas aprendo, para desconstruir, é preciso saber construir) e colocar todos na mesma forma.

Mas a grande questão pífia que se levantou com a cassação da obrigatoriedade do diploma pelo STF (por uma figura que muito desgosto: Gilmar Mendes) foi que o jornalismo brasileiro está morrendo com isso. Não! Pense nos melhores jornalistas que você conhece, e tente descobrir quantos deles realmente se formaram em jornalismo. Uma ínfima minoria, mesmo com os cursos de jornalismo despejando um bando de gente no mercado por aí. Serão esses mesmos cursos (medíocres, como os alunos que eles formam) que irão tomar o duro golpe do fim do diploma. Eles não serão mais necessários, ficando apenas os cursos de verdade. Escolhi jornalismo por ter tesão por jornalismo, não por achar que uma faculdade ia me tornar um. Já me considerava um antes mesmo de entrar nela e aprendi muito mais aqui, no NSN; com meus colegas de redação, com os comentários que vocês deixam, com outros blogueiros que nos ajudaram.

Estudante de jornalismo, não é necessário queimar seu diploma em praça pública, ou matar a fome comendo jornais, como os idiotas lá de cima (mas enfim, respeito o direito de protestar de todo o mundo…). Se você é bom, tem carga cultural, sabe do que está escrevendo/falando, você tem emprego. Do contrário, chore por aí, você já era. Aquele seu amigo inteligente que desenhava putaria o dia todo, fazia textos para o blog dele, ou ficava jogando RPGs sem parar… ele vai ocupar a sua vaga. E não precisa de uma porcaria de papel assinado para isso!

Avatar Colaborador Nerd

A queda na qualidade, por José Saramago

Por Dolphin

sarmgrev2


Ontem, em uma entrevista ao jornal argentino Clarín, o escritor português e Nobel de literatura, José Saramago fez um comentário que está dando o que falar! Em suas palavras:
"A prática do blog levou muitas pessoas que antes pouco ou nada escreviam a escrever. Pena que muitas delas pensem que não vale a pena se preocupar com a qualidade do que se escreve".
O escritor, que há seis meses faz postagens diariamente em seu blog, O Caderno de Saramago, realizará um encontro aberto com blogueiros e aberto a internautas do mundo todo no próximo dia 25, em Lisboa. A idéia é apresentar o seu novo livro, de mesmo nome, onde reúne todos os artigos publicados em seis meses de blogagem.

A questão levantada por Saramago é polêmica e dá o que falar. Não entrarei no mérito da decisão do STF de acabar com a exigência do diploma para jornalista, deixo para o FiliPêra o editorial já prometido, prefiro focar no debate a um assunto que considero muito relevante. A afirmação do escritor vem em boa hora, os blogs tornaram-se uma ferramenta poderosa na disseminação de informações. Cada vez mais as pessoas buscam na internet o que fica de fora nas mídias oficiais e certamente há muita qualidade de informação por ai. O problema reside, a meu ver, na forma como isso é feito.

Historicamente não fomos incentivados a ler, ainda hoje o incentivo a leitura não faz parte do curriculum escolar, no máximo é obrigatoriedade imposta para soma de notas. Isso não é leitura prazerosa e sim “decoreba” chata. Ler ainda é uma grande deficiência em nosso país. Quantas pessoas não conhecemos que dizem tranquilamente que odeiam ler? E uma leitura ruim equivale na mesma proporção a uma escrita ruim. Junte a isso ao processo de otimizar as conversas através da internet – vide as “abreviações” em chats, MSN, e-mails, sites de relacionamentos e temos uma sopa de letrinhas nada saborosa! Querem um exemplo? A minha chefe envia e-mails para os nossos clientes, e sempre, mas é sempre mesmo, ela escreve como se estivesse em um papo descontraído com os amigos pelo MSN! Vai desde “vc” e finalizando com “abçs”.

Não estou generalizando, há blogs excelentes, de alto nível, mas não podemos fechar os olhos para algo que é real. Se por um lado temos qualidade, e ela vem em sua maioria por conta de quem de fato sente prazer em ler, percentualmente isso revela que esses são uma minoria dentro do quadro dramático que é a falta total de intimidade com as palavras.

É preciso mais do que nunca se rever à educação de base nas escolas e que se abram novas formas de estimular o gosto a leitura, pois do jeito em que a situação caminha logo teremos um exercito de pessoas adquirindo os vícios e erros advindos da internet e utilizando tranquilamente esse “novo vocabulário” como se fosse a coisa mais natural do mundo.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Avatar Colaborador Nerd

O lado fashion da tecnologia

Por Dolphin

 

51_1533-alt-Hp ViTam

Depois de ler o post do Voz do Além sobre o menor computador do mundo e ler todos os comentários, resolvi trazer a minha humilde colaboração para o assunto. Estou longe de ser geek, mas nem por isso deixo de ser apaixonada por tecnologia. E se ela ainda por cima vem com uma roupagem fashion, faço declarações de amor!

A HP lançou em abril para vendas, o mini-laptop Digital Clutch. Provavelmente muitos devem ter visto fotos dele pelos blogs da vida, mas, para a maioria, e estou restringindo à maioria os homens, não deu muita atenção provavelmente por seu design deliciosamente feminino. Para se ter uma idéia o lançamento oficial ocorreu no New York Fashion Week em setembro passado para a coleção primavera/verão 2009.

Com estampa criada pela Designer de Moda Vivenne Tam, inspirada na estamparia tradicional chinesa, o Digital Clutch a primeira vista parece uma bolsa-carteira. Segundo Vivenne, o laptop foi “especialmente concebido para a mulher moderna que está em constante movimento”. A Designer também foi responsável pelo desenvolvimento da embalagem e dos acessórios, o que inclui uma exclusiva case de proteção com a mesma estampa. Entre as coisas fofas a tecla enter vem com o ideograma chinês que significa “felicidade em dobro”.

 

51_1533-Hp ViTam 2

O Digital Clutch é um HP 1000, tem 10.3” de altura, por 6.56” de profundidade e 1” de espessura. Tem 1 GB de RAM, 60 HD, processador Intel Atom e display BrightView. Dá para ler e-mails, fofocar por messengers e rolar vídeo-conferências com a câmera e microfone que já vem embutidos.

Enfim, um luxo para as fashion geeks desfilarem por ai!

 

[Via HP]

Avatar FiliPêra

Mais Bastardos Inglórios!

 

inglourious-basterds1

Filme de Tarantino é filme de Tarantino. O hype não é mamutesco, como foi com o excelente Watchmen, mas todo o mundo que importa fica sabendo do filme. E o programa Entertaiment Tonight liberou mais um pequeno vídeo do filme, com cenas inéditas e tudo o mais. Não é nada de mais espetacular do que nós já vimos, mas reitera que deve ser o melhor filme desse segundo semestre! Ponto!

Até que outubro não está tão longe assim… tá bom, está!

 

[Via First Showing]

Avatar FiliPêra

Alice no País das Maravilhas! Tim Burton!

 

wonderlandphotos

Clique para ver maior! 

Tim Burton é o tipo de cineasta que tem um estilo que o precede. Onde quer que ele coloque o dedo (estamos falando de cinema, antes de começarem com as piadinhas infames), você vai reconhecer o estilo do cara, com sombras acentuadas, belas músicas (cortesia de Danny Elfman, geralmente) e personagens bizarros, mas cativantes. É o triunfo do gótico na tela grande. Nem mesmo sua versão da Fantástica Fábrica de Chocolates (Eu sei que vão me apedrejar, mas achei melhor que a original) escapou de seu estilo.

Agora parece que ele encontrou (outra) a obra perfeita: Alice no País das Maravilhas. Toda a maluquice lisérgica fruto de possíveis viagens de cogumelos, que mistura coelhos, rainhas, naipes de baralhos e espelhos, e foi escrita pelo pedófilo Lewis Carroll (bom, ele disse: "Gosto de crianças (exceto meninos)" e vivia desenhando e fotografando meninas nuas, o que me convence facilmente) cabe perfeitamente no estilão visual único de Burton.

Burton vai misturar captura de movimentos e animação 3D, com bonecos e o stop-motion que fizeram o sucesso de A Noiva Cadáver (para completar, tem também um pouco de live action. Sim, Tim Burton está no limite da loucura criatividade). O elenco escalado inclui nomes-fetiche da filmografia de Burton: Johnny Depp (Chapeleiro Louco), Helena Bonham Carter (Rainha de Copas e mulher de Tim), e Christopher Lee (The Jabberwock). Completam o elenco a lindinha cuti-cuti Anne Hathaway (Rainha Branca), Michael Sheen (Coelho Branco) e Mia Wasikowska (Alice).

Atualmente o filme encontra-se na etapa de pós-produção, e a estréia está marcada para 5 de março de 2010. Clique nas imagens abaixo para ve-las maiores (as primeiras estão BEM maiores)!

 

aliceinwonderland-JuneFL-conceptfull01

aliceinwonderland-JuneFL-conceptfull02

 set (1) set (3) set (4)

[Via First Showing]


Layout UsuárioCompulsivo