sexta-feira, 8 de maio de 2009

Avatar Voz do Além

Agentes da Rainha querem saber de tudo

 

agent

Bom, eles são o serviço secreto que pior tem se adaptado aos novos tempos, deixam pendrives em trens e comprometem operações secretas com essas burrices. Sim, estamos falando do MI6, o serviço secreto britânico, que de uns tempos para cá está provando ter em suas fileiras um bando de bananas moles, ao invés de um James Bond, que ao menos sai com as mulheres no final da missão.

E como de material humano a coisa tá feia, eles resolveram apelar e transformar o que vimos em Inimigo do Estado em brincadeira de criança. Pense em coisas importantes que você manda por email. Pensou? Agora saiba que o governo britânico está a plenos vapores para criar uma tecnologia que monitorará TODOS os emails enviados por todos os usuários de internet. Tá certo que 85% disso é spam puro e simples, mas eles vão conseguir achar coisas interessantes, com certeza – como fotos da Carla Bruni pelada.

Mas a coisa não pára por aí… eles querem ir onde nenhuma KGB jamais foi, e monitorar cada acesso a internet, e cada espirro que dão em redes sociais, e cada download feito. De quebra, cada ligação completada também. E como sempre, o fato veio a público pela falta de discrição dos espiões ingleses, que anunciaram uma oferta de emprego numa revista para especialistas no assunto. O anúncio dizia com toda a pompa: “Precisa-se de pessoa para assumir um programa governamental chamado Mastering the Internet (Dominando a Internet), com salário anual de 112 mil euros”. Simples assim (pior que chefe que deixa no PC uma pasta chamada Sex With Horses, como foi o caso do meu).

Com o ambicioso plano na boca do povo, a ministra de comunicações, Jacqui Smith, a chefe do projeto, afirmou que eles estavam renunciado do plano megalomaníaco de ter uma central de informações unificadas, esquecendo de mencionar que o primeiro-ministro Gordon Brown tinha acabado de assinar uma autorização para a transferência de quase 1 bilhão para dar continuidade ao projeto.

O plano segue realmente o que Gene Hackman confidenciou para Will Smith: a colocação de dispositivos espiões em cada aparelho eletrônico lançado no mercado. A primeira empresa a subir no barco é a americana Lockheed Martin, que assinou um contrato de 200 milhões de libras com os britânicos. Outra empresa na jogada é a Detica, que já detém larga experiência em contratos no setor de inteligência com o governo da Rainha.

E para ter uma base de dados como essa, é necessário um quartel-general maior que o Castelo de Windsor. E eles também estão providenciando isso… nos arredores da localidade de Cheltenham, no condado de Gloucestershire, onde já está sendo construído um enorme complexo de espionagem que manterá centenas de agentes monitorando ligações e passeios na internet. Está nos planos deles também a criação de um firewall (creio eu que nos moldes do da China), incluindo sites indesejados, e proibindo seus cidadãos de visita-los – o que todos sabem que não funciona, afinal, vivemos em tempos de OpenDNS.

No setor jurídico a maré de paranóia também avança. Sabe a Lei Azeredo? Esquece, tem coisa pior na terra do Oasis. Desde março os ISP (empresas que fornecem conexões de internet) podem manter registros durante um ano dos emails enviados por seus usuários. Em breve eles serão obrigados a isso. Hoje uma pessoa só pode ser espionada com permissão governamental, ou do Ministro do Interior, ou de algum secretário do primeiro-ministro. Logo logo todos poderão ser espionados por qualquer um que trabalhe no aparato de espionagem, deixando Gilmar Mendes feliz por não ser juiz da Suprema Corte Britânica.

E tudo isso para combater terroristas, que não dão as caras faz tempo. Alguns podem alegar a clássica frase covarde de quem não deve não teme, que aplicada ao caso, legitima a espionagem sem prova alguma, e ainda quer estabelecer censura, mas no fim das contas só serve para invadir a vida dos outros. Manter o poder é a única razão para um programa assim, e não proteger, como anunciam os ministros britânicos.

Parece que a Era Bush foi varrida dos EUA, mas encontrou guarita nos retrógados britânicos!

 

[Via TechCrunch]

5 Comentaram...

Anônimo disse...

Sem problema para nós. Nerds de verdade sabem usar o PGP.

Brook disse...

Cade o V numa hora dessas??

Aleatório disse...

Eu acho isso difícil de acreditar =0
mas não impossível x.x
Pois bem, os servos da rainha só se esqueceram de um ponto interessante, NÃO TEM COMO SE MAPEAR A CRIATIVIDADE HUMANA. Por isso, mesmo que eles façam um grande sistema, nós nerds (o futuro da humanidade) conseguiremos achar brechas ^^
E bem, pelo nível das burradas que começaram essa missão, acho difícil eles receptarem algo realmente interessante...

Att.

João Lucas Scharf, o Aleatório

Moziel T.Monk disse...

Não havia um projeto americano semelhante chamado Echelon?

Teilor disse...

Essa Lockheed Martin não é a mesma empresa que vendeu computadores no eBay recheados de dados secretos, inclusive arquivos confidenciais do Departamento de Defesa dos EUA? Se for, o projeto já começa bem... para nós, pelo menos.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo