domingo, 18 de janeiro de 2009

Avatar Voz do Além

Cartuns do Massacre em Gaza

 

latuff

Enquanto escrevo essas linhas o Exército Israelense está massacrando a população palestina, afirmando que precisa conter o Hamas. Atira em escolas e postos da ONU, matando gente envolvida em ajuda humanitária, mata crianças e atira com tanques que não tem qualquer precisão e deixam crianças ao lado dos seus pais chorando, sem oferecer uma ajuda sequer. E o Hamas nunca se desfaz, enquanto mais de 1.000 palestinos já pereceram. Ainda por cima são hipócritas, espalhando aos quatro ventos que o Hamas é financiado pela Síria e Irã, enquanto eles recebem ajuda americana indiscriminadamente (isso pode acabar em breve, e não falo só por causa de Obama). Resumindo: se não queria ser governado pelo Hamas, pelo governo de Israel MUITO menos. Ao menos o Hamas deve perder as próximas eleições palestinas e recolocar o Fatah no poder (que provavelmente deve reiniciar as negociações de paz).

E Carlos Latuff é um artista que não compactua com chacinas, como as efetuadas pelo governo israelense. Seus desenhos, que conseguem extrair um humor incômodo até desse episódio lamentável, são tão potentes perante a comunidade internacional que os pedregulhos (muitas vezes, mortais) arremessados pelos militantes palestinos.

E sim, ele (acertadamente) pega pesado e compara os israelenses aos seus maiores algozes: os nazistas!

 

Blame_Hamas_by_Latuff2  ShimonPerez_NobelPeaceLaureate_by_Latuff2

Gaza_MASSACRE_by_Latuff2

Tanks_rolling_over_Gaza_by_Latuff2

Sobrou até pra Bush:

Bush__s_Last_Days_by_Latuff2

Tem mais na galeria dele!

[Via Revista Monovolume]

22 Comentaram...

Denis Faingluz disse...

É inaceitável que um blog, geralmente composto por pessoas mais cultas e que não aceitam o que vem mastigado na televisão e jornal, publique e se coloque numa postura completamente racista, anti-semita e ignorante. Ignorante, na raiz da palavra, significa sem conhecimento. Eu faço aqui algumas perguntas:
- Onde estava a ONU, direitos humanos e moviementos pró-vida quando, há mais de 10 anos, os grupos TERRORISTAS de gaza jogavam mísseis contra as cidades de Israel? Mais de 10 mil mísseis foram jogados contra as cidades Israelenses. Sirenes soam avisando que em 15 segundos uma bomba vai cair. E, ao contrário dos terroristas do Hamas, Israel se proteje com bunkers públicos e presentes em todas as construções. Os Terroristas do Hammas se escondem covardemente atrás da população. Colocam crianças e mulheres como escudo humando. Atiram de bases da ONU para provocar a reação do exército Israelense que ataca apenas com o objetivo de destruir bases de munições e Terroristas. Não ataca a população, indiscriminadamente, como faz o Hammas jogando bombas diretamente na população e se explodindo em bares e zonas de comércio altamente populosas.
Pergunte ao Hammas se eles aceitam fazer um acordo de paz? Porque não aceitam a existencia de Israel? Pergunte a eles o motivo deles se esconderem em Escolas, Hospitais, incitarem o ódio em crianças e colocá-las no front de batalha? Pergunte ao Hammas porque eles não quiseram postergar o cesar-fogo de 6 meses, e também o motivo por nunca terem respeitado este mesmo cesar-fogo durante estes 6 meses e no 1º dia após o fim do cesar-fogo atirarem mais de 50 mísseis contra Israel?

Pergunte eles quiseram fazer um cesar-fogo de apenas 7 dias e disseram que vão usar este tempo para se rearmar, ao invés de propor um acordo de paz longo e duradouro?

Bom, eu poderia escrever páginas e páginas. Por favor, se informem dos fatos antes de acusar ou tomar um único ponto de vista como verdadeiro.

Neste momento aviso que cancelo a minha assinatura neste blog. Assim como muitos outros amigos meus também o farão. É contra os meus princípios fazer parte de um site que utiliza destes termos.

A Voz do Além disse...

@Denis Faingluz. Primeiramente quero agradecer seu comentário. Você provavelmente deve ser a pessoa com mais informação a ir contra algo que já escrevemos. Não baseou sua resposta em alegações do tipo: "Seu verme maldito, vai estudar primeiro", como já vi por aqui.
Mas vamos às tréplicas:
-Primeiramente nunca disse que sou a favor do que o Hamas faz. O método de ação deles não é nem um pouco louvável, embora grupos similares, que surgiram na fundação do estado de Israel, como o Haganah, fizeram coisa parecida com o que o Hamas faz. Mas isso é outro assunto.
-Para mim o Hamas consegue ser pior que o GOVERNO israelense, o que deixei bem claro no post, pois nem ao menos tenta defender sua população.
-Mas é inegável que os métodos empregados pelo exército de Israel são igualmente reprováveis. Lançar peças de artilharia (incluindo bombas de fragmentação e bombas de fósforo) indiscriminadamente sobre uma cidade, e ainda dar a desculpa de ver bases terroristas é uma das coisas mais enojantes que se pode ouvir. Por que eles, um dos maiores fabricantes de armamento inteligente do mundo, não usa coisas mais precisas, o que poderia evitar a morte de milhares de inocentes?
-E jogar bombas não é o único método de matar terroristas. Invadir as escolas e outros lugares que os terroristas estão entocados, também é uma opção, principalmente se eles forem pessoas que se preocupam com a vida alheia (e não são, como comprovam diversas fotos de soldados olhando, com certo desdém crianças palestinas chorando ao lado de seus pais mortos).
-Finalmente me responda uma coisa, mesmo que a guerra não seja uma balança: quem é mais terrorista, quem mata 14 ou 1.500 (dos quais 500 eram terroristas, de acordo com o próprio governo israelense)?

Enfim, o Hamas pode ser um monstro a ser descartado (não digo o mesmo do Fatah), mas o governo israelense, na ânsia de destrui-lo se tornou um monstro muito maior e pior!

Mas opinião é opinião...

Denis Faingluz disse...

Vamos a mais fatos então.
Você lembra que, logo após o fim do ilusório cesar-fogo e os ataques do hamas, Israel avisou a todos: Vamos atacar.
Você sabia que Israel passou com aviões jogando folhetos para a população local se retirar, dizendo que ia atacar.
Você sabia que Israel chegou a fazer inúmeras ligações para prédios e centros urbanos avisando: vamos atacar, saiam daí.
E o que os Guerrilheiros fazem? Justamente se escondem sob as pessoas.

Você tem idéia de quantas pessoas já morreram em Israel, desde a sua criação há 65 anos atrás, por causa de ataques Terroristas vindos de todos as suas fronteiras com os países árabes? É legítimo isto? Com certeza muito mais de milhares de pessoas.

Aliás, você sabe como funciona a democracia da ONU? Um local onde existem cerca de 55 países árabes. Israel é apenas um, com um ou outro país apoiando. Como, dentro deste cenário democrático, Israel vai conseguir alguma coisa?

Em 2005 Israel tirou todos os últimos colonos Judeus que viviam nas zonas palestinas (Gaza e Cisjordania), dando total autonomia para os palestinos formarem um estado e se desenvolverem? O que aconteceu? Briga de grupos extremistas, guerra civil urbana, ataques de homens-bomba entre eles. Ou seja, a chance de conseguir crescer e unificar uma nação foi completamente ignorada e o oposto ocorreu: facções xiitas mais poderosas, armadas e novos ataques indiscriminados contra Israel.

Você chegou a saber que Israel propôs um acordo com os palestinos para construção de um aeroporto junto as zonas palestinas para facilitar o acesso? E o que eles disseram? Não.
Você sabe que todo árabe que nasce em Israel tem os mesmos direitos que qualquer outro cidadão Israelense. Voto, benefícios, hospitais, escolas, etc... E se um Judeu nasce em uma nação árabe? Como funciona? Não funciona, porque a discriminação é gigantesca.

Claro que sou contra mortes. E é exatamente por isso que Israel fez o que fez. Levar bomba na cabeça, de graça, por anos, é algo inadmissível. Israel pediu, apelou, esperou, esperou e esperou. Até que não aguentou mais.

Um outro fato importantíssimo. O exército de Israel tem um uniforme. Terroristas não tem uniformes. Quando você vê imagens de pessoas mortas, como você sabe se é um terrorista ou não? Eu tenho certeza que a rede de tv arabe al-jazera deve ter se aproveitado muito deste fato para publicar suas falsas notícias. É muito fácil ficar na porta de um hospital e só filmar gente ferida e morta chegando. Sensacionalismo anti-semita puro.

Existem coisas que são opiniões. Outras que são fatos. E toda esta situação é um fato. Chega de mortes. Mas conversar com um grupo que simplesmente não aceita a existencia do outro é muito complicado. Tudo depende deles. Israel sempre quis paz, mas não ao custo da vida da sua população.

Finalizando, existe uma frase da Golda Meyer (ex-primeira ministra de Israel), que diz: "Somente haverá paz no dia em que os nossos inimigos amarem mais aos seus filhos do que nos odiarem".

A Voz do Além disse...

Mandar folhetos avisando que vai destruir casas, foi uma das mariores ações humanitárias do governo israelense desde sua fundação, eu tenho certeza. Ponha-se no lugar dos palestinos: imagine estar chegando da escola e ver um avião jogando avisos que sua casa (e sua escola, com você dentro) receberá bombas dentro em breve! Creio que você não iria gostar, para dizer o mínimo. E fazer isso só alimenta o Hamas (que foi apoiado por Israel durante muito tempo, somente para demonstrar a burrice e miopia política do governo israelense, lembrando bastante a dos seus padrinhos americanos que financiaram Saddam e a Al-Qaeda, futuros inimigos), que se fortalece pelo sangue derramado. Queria ver se você morasse na Rocinha por exemplo, e o Bope jogasse cartazes sobre o seu barraco avisando que tinha cansado de fazer rondas de Caveirão e ia apelar para bombas à partir de amanhã. Creio que a notícia não iria lhe agradar muito. Caso você quisesse descer o morro e viver fora do lugar de onde você nasceu, (com quase toda a certeza) não ia conseguir emprego, e ia viver a margem da sociedade; coisa parecida com palestinos que fugiriam de Gaza. O melhor que eles poderiam fazer é morar em campos de refugiados, esperando por episódios como o de Sabra e Chatila, perprepatado pelo Nazista Ariel Sharon (que sozinho já matou mais palestinos do que israelenses morreram desde a sua fundação).
E como você espera que Israel tenha aliados políticos se eles já brigaram com todos os que conhecem, sendo sustentado pelos EUA, única e somente (isso pode mudar e aí tempos ruins podem vir para a nação de Israel). E falar que os palestinos são bem tratados em Israel foi piada de mal gosto. Até um muro já construíram para impedir que eles se misturem com os judeus (campos de concentração?). Além disso por vários momentos a ajuda médica foi impedida de entrar no local, justamente quando eles mais precisaram. Os colonos foram retirados? Claro, não traziam capital político e eram extremamente impolulares, tirando dos governantes muitos votos, além de custarem muito caro (tirando o fato de que nem deveriam existir).

Brigas de grupos palestinos? Como já disse, se Israel não tivesse apoiado o Hamas, quando ele se fingia de instituição de caridade, eles precisariam somente negociar com a OLP e seu braço político, a Fatah, muito mais fácil de se lidar.

O fato dos terroristas palestinos não terem uniforme é dúbio e pode servir de munição para os dois lados. E o prório governo israelense admitiu que matou 500 militantes do Hamas, o alvo dos ataques. 1.500 pessoas morreram ao todo, mais feridos. Precisa dizer mais alguma coisa. Foram mil pessoas assassinadas em menos de um mês. Se o Hamas (jamais os apoiaria) quer se rearmar, é direito deles, afinal eles são o GOVERNO palestino, e precisam policiar as terras que governam.

Finalizando, existe uma frase da Golda Meyer (ex-primeira ministra de Israel), que diz: "Somente haverá paz no dia em que os nossos inimigos amarem mais aos seus filhos do que nos odiarem".

Ela disse isso? Por que cargas d'água os próprios israelenses não escutam seus líderes e fazem isso caramba???

Denis Faingluz disse...

Notoriamente tu não respondeu várias das minhas perguntas, e ainda conseguiu desvirtuar o significado de muitas coisas que eu citei, jogando elas contra mim. Vamos de novo então.

Antes de tudo, eu gostaria de deixar claro alguns pontos. Eu sou a favor da vida. Não sou contra os palestinos. Sim, sou contra grupos terroristas, sejam eles o hamas, hezbolah, al-qaeda e várias outros grupos que tem se criado nos últimos anos, pois eles não dão valor à sua própria vida e tem como objetivo principal matar civis e instaurar o medo na sociedade. Ao contrário de Israel, que tem como objetivo atingir alvos específicos. Neste conflito em particular, terroristas do hamas e seus estoques de mísseis e armas.

Muito bem, agora indo novamente aos fatos.

Israel sempre teve esse costume de alertar a população antes de efetuar algum ataque. Lembrando sempre que Israel ataca para se defender. Seja preventivamente, seja posteriormente. Israel não busca guerras. Israel busca paz.
Porém, o mesmo não é compartilhado por seus vizinhos. Pergunte para a síria, líbano, irã, iraque e diversos outros paises arabes se eles reconhecem Israel como um pais? Pergunta a eles se estao dispostos a fazer um tratado de paz? Israel conseguiu, após muitas guerras, paz com o Egito, Jordania e Turquia. Paises arabes que decadas atras pensava-se ser impossivel este tipo de coisa. E hoje sim, existe paz. Por sinal, o Egito fechou as fronteiras com gaza diversas vezes ano passado, antes mesmo deste conflito, e nada foi dito. Ou seja, outros paises arabes nao concordam com a visao agressiva e inutil do hamas.

Durante o cessar-fogo de agora, o hamas continua a atirar misseis contra Israel. Não dá p/ entender tamanha burrice. Inclusive eles declararam este conflito como uma vitória. Li noticias no G1 que as pessoas palestinas, ao voltarem as suas casas apos o conflito, disseram que nao viam vitorias numa cena que remetia a um atraso economico de 50 anos. É bom ler isto. A população tem que começar a entender tambem que os grupos terroristas nao vao ajudar eles a construir um Estado legítimo. E pelo que eu li, estao começando a pensar assim.

Agora, não sei de que lugar tu tirou essa ideia de que Israel ajudou o hamas. Nunca, na história de Israel (65 anos de idade), o país ajudou qualquer grupo terrorista ou miliciano de palestinos, libaneses, sírios, egípcios, jordanianos, iraquianos ou o que seja. Sério, nessa ai tu errou feio. Israel luta guerras desde o primeiro dia que existe e com isso aprendeu muito.

Tu já visitou Israel? Já visitou Gaza/Cisjordania? Viu como a população vive? O desenvolvimento do país? A organização? Se tu tiver esta oportunidade, ou se já fez, conta o que tu viu.

Porque os palestinos não acabam de uma vez por todas com esses ideais inúteis dos grupos terroristas e pensem em soluções do co-existencia pacífica?

Mais uma vez. Um grupo que luta por algo deve, em primeiro lugar, aceitar a existencia do outro. E todos estes grupos extremistas não aceitam Israel. Me diga, como dialogar com pessoas que não aceitam a tua existencia? Com o novo lider da OLP, que aceitou a existencia de Israel, as coisas melhoraram. Já faz um tempo que existe uma calmaria na cisjordania, local onde o fatah esta no comando. Porque o hamas nao faz a mesma coisa? Porque eles declaram um cessar-fogo de apenas 7 dias? Porque continuam a jogar bombas? Porque continuam a se esconder atras da populaçao? E os porques continuam, já citados anteriormente e que continuam sem resposta.

E essa comparação com as favelas. Não muito coerente. E porque? Bom, tirando o fato da forma de organização física dos traficantes + população e hamas + população como forma de utilizar um escudo humano, eu concordo. Agora, traficantes incitam o ódio, roubam a população, assassinam pessoas indiscrimadamente, ensinam crianças desde pequenas a atirarem e a matarem, instauram um clima de medo nas suas comunidades. Opa, até aqui continua sendo a mesma coisa com o hamas. Ambos incitam o ódio e espalham o terror na população inimiga. Acho que só há uma diferença: um vende drogas para financiar as suas armas. O outro vende o ódio contra um país para financiar as suas armas.
E já que tu tocou neste assunto, qual a tua opinião como solução das favelas? Como o governo brasileiro conseguiria tirar os traficantes do comando dos morros?
Como parar com tanto roubo, assalto, estupro e medo que existe nas ruas? Quantas pessoas morrem no Brasil por causa da violência, anualmente? Todo mundo abre o jornal, olha a internet e liga a televisao e já esta acostumado a ver o sangue jorrar. E isto nao deveria ser um costume. Nao deveria ser normal. Pois não é normal pessoas morrerem estupidamente.

E a frase da Golda Meyer continua valendo igualmente. Israel não ensina o ódio aos seus filhos, Israel busca uma paz duradoura e não manda jovens se explodirem contra bares, restaurantes, ônibus e zonas populosas.

Finalizando. Sim, é uma merda que um monte de civis palestinos tenham morrido. Fico triste com isso, claro. Como disse antes, sou contra mortes, não há nada mais importante que a vida. Mas respondendo a tua pergunta sobre as incursões militares a pé. Isto ocorreu agora, nos últimos dias do conflito. Momento no qual Israel estava relutante e não queria realizar, pois sabia que quando entrasse em zonas populosas das grandes cidades (local que os terroristas se escondem) muitas mortes ocorreriam. Em ambos os lados. Eu te perguntei antes se tu já tinha ido em alguma cidade árabe. A desorganização das estruturas e as ruelas são perfeitas para emboscadas dos terroristas e grandes explosões que matariam a todos, indiscriminadamente. E esse desejo de Israel de não colocar os seus soldados em lugares assim reflete também o que eu já falei: o povo Judeu dá valor a vida, acima de tudo.

Que país, estando em guerra, atende ao inimigo em seus hospitais e monta centros de atendimento médico? Leia sobre isso, está na capa do G1.

Sem mais, me despeço.

A Voz do Além disse...

Já que você se despediu, vou me despedir também, mas não antes de deixar bem claras algumas coisas.

Você também não respondeu a várias das minhas perguntas (além de não citar as que eu não respondi), como a do muro, a do massacre de Sabra e Chatila, que mostra o quanto Israel gosta da vida e MATA pra se defender (responde!).

Primeiramente, eu creio ter deixado MUITO claro que odeio o Hamas (por mim ele já teria acabado, pois mistura religião islâmica com questões nacionalistas) tanto quanto o governo de Israel, e isso já derruba 80% dos seus argumentos. Os dois são praticamente os dois lados de uma moeda. O Hamas é o problema, na minha visão, então não sei porque você continua citando o Hamas exaustivamente. "Segundamente" o Hezbollah não é considerado um grupo terrorista, a não ser por EUA e Israel. Devo dizer que, o grupo guerrilheiro/partido político/fundação foi o único grupamento a derrotar as Forças Armadas Israelenses, levando os mesmos a saírem do Líbano, após 20 anos de ocupação. A Jane's, mais importante veículo de impressa militar do mundo, chegou a dizer que numa segunda guerra civil no Líbano, o grupo ganharia. Não vejo as ações do Hezbollah como diferentes das cometidas por Israel, atacando alvos militares.

Além disso o grupo mantém cinco hospitais, 43 clínicas e duas escolas de enfermagem. Segundo a ONU, ao menos 220 mil pessoas em 130 cidades libanesas se tratam nesses locais. O Hezbollah possui 12 escolas com sete mil alunos e setecentos professores e centros culturais franceses auxiliam no aperfeiçoamento do corpo docente. Então, não coloque o Hezbollah no mesmo balaio de grupos como o Hamas e Al-Qaeda.

Agora, voltando a Palestina. Você confirmou exatamente o que eu disse, ao afirmar que o Fatah trouxe a paz a Cisjordania, o que eu falei desde o primeiro comentário (na verdade desde o texto do post em si. Ou você foi seletivo e não leu isso: Resumindo: "se não queria ser governado pelo Hamas, pelo governo de Israel MUITO menos. Ao menos o Hamas deve perder as próximas eleições palestinas e recolocar o Fatah no poder (que provavelmente deve reiniciar as negociações de paz)".

Quer provas que Israel ajudou o Hamas (que na época não passava de um amontoado de escolas e creches)? Então leia esses dois textos (não, não foi eu que escrevi) e perceba que Israel nunca aprende:

http://pt.no-media.info/1097/o-hamas-uma-criacao-da-mossad-israelita-volta-a-fornecer-pretextos-a-israel-para-uma-nova-chacina-de-palestinianos

http://www.dw-world.de/dw/article/0,,1873524,00.html


A OLP (e por consequência a Fatah) já aceita a existência de Israel há anos, e já, por inúmeras vezes já sentou na mesa de negociações junto com assassinos como Ariel Sharom e Ehud Barak. Israel relutante de atacar? Quem te contou tamanha idiotice? Eles já planejavam essa ofensiva desde março e só esperavam a burrice do Hamas para poder dar início a ela. Querem acabar com o Hamas? Não é tacando bombas sobre a população palestina que isso vai funcionar, muito pelo contrário. Eles continuam cheio de foguetes para lançar. Israel precisa investir em infra-estrutura para a população palestina, para diminuir o ódio da população (coloque-se no lugar de um deles: se um míssil matasse todos os seis integrantes da sua família, o que você faria? Não pense que o discurso deles é tão tolo assim...).

Não pareceu que a comparação com as favelas foi incoerente (aproveitando o parênteses: conheço como são agrupamentos de árabes, apesar de não ter ido a Gaza, e eles não são muito diferentes de favelas, em que a polícia entra a PÉ para não matar inocentes, ao invés de jogar bombas covardemente de longe), já que você concordou com tudo. E quer saber minha opinião sobre as favelas? Vamos lá: primeiramente liberaria a maconha, o que já tiraria boa parte dos seus problemas, levando os ricos a comprarem em lugares legalizados e enfraquecendo financeiramente os traficantes. Depois tiraria parte da população das favelas e a remanejaria para outros estados, além de impedir que pessoas fossem de outros estados (principalmente os nordestinos) para o Rio de Janeiro e São Paulo, impedindo o aumento das favelas. Por fim melhoraria as leis, com punições perpétuas (as leis brandas pós-ditadura são o maior problema da impunidade), principalmente para traficantes violentos e policiais corruptos. Ia dar um trabalho do cão, mas creio que diminuíria bastante os problemas.

Por fim, entendi a sua posição: você é a favor do terrorismo de estado. Se Israel, o vencedor, mata (civis e crianças, e de propósito, como comprovam as imagens de tanques, que não tem qualquer precisão, atirando sobre Gaza), é porque precisa se defender e livrar sua população. Agora se grupos como o Fatah e o Hezbollah surgem para se resistir à presença de invasores e lutar contra certas ilegalidades (como a Convenção de Genebra que proibia a presença de colonos, que só foram retirados, à força, em 2005. As próprias fronteiras do Estado de Israel são uma violação a lei) eles são terroristas. Me fale qual a diferença entre a luta do Hezbollah e do Fatah (exclua o Hamas disso) contra a presença invasora e nociva do Exército Israelense no seu território? Talvez por eles não terem o apoio dos EUA, que controla boa parte da mídia (e das opiniões) do mundo. Mas isso eles não gostam de falar...

Também me despeço!

PS: na capa do G1 não tinha nada disso. Por que não passou o link?

Anônimo disse...

Denis Faingluz você deve tirar esse cabestro de seu rosto e parar de ser tão ignorante..
como um velho ditado diz: o pior cego é aquele que não quer ver!
Ótimo post e ótimas respostas para aqueles argumentos que nem respostas mereciam!
Parabens pelo post!

Anônimo disse...

Dias destes eu estava lendo a Bíblia e achei interessante uma passagem. Dizia que nos finais dos tempos, o ódio tomaria conta da população da Terra, e muitas nações com seus poderosos exércitos marchariam contra os filhos de Jacó (Israel) e marchariam para subjugá-los e destruí-los... A Bíblia diz também que muitas nações iriam atacar Israel com muita fúria e ódio, e que naqueles dias Israel não receberia apoio de nenhum outro (rei) país, ficaria com sem pai e sem mãe!! ... Agora é possível entender o ódio ou “possíveis razões” para tanto ódio: Gaza?

...O mais curioso não é isso. É que a Bíblia também diz, que quando as nações com seus poderosos exércitos cercarem Israel. O Senhor (Deus) faria cair “fogo do céu” para reduzir os inimigos de Israel em cinzas! Por que disso? – Não sei!

Do que li só entendo, que é possível que todos se revoltem contra Israel, ou seja, e que todos estão contra Israel, isso já é muito obvio! – Agora os motivos que Deus teria para defender Israel, muito que provavelmente devem ser muito mais coerentes que o meu e seu também.

Paz e amor! Falou!
Giovani

Anônimo disse...

"além de impedir que pessoas fossem de outros estados (principalmente os nordestinos) para o Rio de Janeiro e São Paulo, impedindo o aumento das favelas"
...meu amigo, explique melhor isso daí, acho que voce foi infeliz nessa colocação...

A Voz do Além disse...

Já que o Denis Faingluz foi embora, vamos as outras respostas:

@Giovani: A Bíblia não deve ser usada para contextos como esse. Primeramente Israel é perseguida desde que foi criada, e em segunda lugar, de acordo com a mesma Bíblia a nação israelense deixou de ser o povo escolhido assim que rejeitou a Jesus (você leu a predição da destruição de Jerusalém, feita por Cristo?). Então, fim dos tempos, Israel (que aqui pode ser entendida como povo do Senhor, já que a nação em si rejeitou o Messias). E quem disse que ninguém apóia Israel? Os EUA, a nação mais poderosa da Terra é o que? Bíblia FAIL.

@Último Anônimo: Olha, alguém leu todos os comentários! Vamos lá: situações de emergência exigem medidas de emergência. Se você estudar a história recente do Rio de Janeiro, principalmente durante a ditadura, vai perceber que foi o deslocamento excessivo de nordestinos, e povos de outras regiões do Brasil que fez com que as favelas inchassem, pois essas pessoas vinham de regiões pouco desenvolvidas (mudou bastante hoje), não conseguiam emprego e acabam em conjuntos feitos pelo governo, que os abandonava, chegando ao nível em que estão hoje. Então, foi pedida a minha opinião para a SOLUÇÃO para o problema descomunal da violência. Creio que, na minha MODESTA opinião, infelizmente esse é parte do problema. Então parte da solução seria evitar que o problema se agravasse. Espero que não tenha ficado ofendido!

Anônimo disse...

"principalmente os nordestinos"...Amigo, continuo achando que voce foi infeliz, bastava não usar esses parenteses aí, que sua opinião, com a qual concordo em parte, teria mais aceitação.Acontece que a migração não ocorre mais assim, como foi na ditadura.Mesmo que voce conseguisse "remanejar" todos os nordestinos do rio de janeiro para outro lugar qualquer, ainda assim não resolveria o problema da violencia, que foi a pergunta do Denis.Resumindo, sabemos o que queremos,não é mesmo? não podemos nem devemos mais ficar citando esses clichês sobre o povo nordestino, quando sabemos que não é mais assim...Paz!

Anônimo disse...

Prezados,

sou da opinião de que, se você não quer um tanque sobre sua cabeça, não provoque. Israel está lá, e lá permanecerá, custe o que custar. Se alguém ameaça a minha vida e de minha família, não hesito em puxar o gatilho.
Adoro os comentários de gente pseudo-esquerdista (amigos, amigos, o sonho de Marx e Bakhunin acabou! Acordem!) deplorando a imagem dos estadunidenses, chamando-os de facistas e autoritários: eu gostaria que o meu país fosse como os Estados Unidos, pelo menos por um dia. Inveja, pura inveja!
E também adoro os "humanitários", que tanto criticam os nazistas e os israelenses, mas não medem esforços para colocar os nordestinos em campos de concentração.
Abraços,

Anônimo disse...

Cabeça dinossauro:

meu filho, meu filho, meu filho... Como é que alguém que se intitula anarquista pode pensar tão reacionariamente quando o assunto é o seu próprio bem-estar?! Prisão perpétua? deportação de nordestinos? desmantelamento de favelas? Caramba, é a coisa mais nazista que já escutei!

Meu filho, vá pensar um pouco mais, antes de vestir sua camisa do Iron Maiden ou do Ramones e sair por aí dizendo que é isso ou aquilo. Por favor, estude antes de falar asneira.

Anônimo disse...

Desde sua criação o estado de Israel vem sendo atacado, no começo, quando logo em suas primeiras horas, ele foi atacado por TODAS as nações arabes o que se viu, foi o parto de um estado, que lembra muito, o estado de esparta.
Agredido, cercado por inimigos, Israel lenvantou-se, firmou-se, a custe de muitas mortesw, civis, e militares.
Ambos os lados vem sofrendo baixas, e infelizmente, os arabes começaram algo, que não conseguiram terminar.
Durante as guerras abertas, nada superou por terra, ar ou mar, A I.D.F ou a Sherut Lavir.
Todos os tipos de recursos disponiveis aos arabes foram usados.
Na ultima guerra, a do Yon Kyppur se não me engano, ate mesmo o apoio intenso da Uni~~ao Soviética, não garantiu aos arabes a vitória.
Ai começou a guerra da covardia, tambem chamada, terrorismo.
Lembrando, que a O.L.P chegou a atacar ate mesmo arabes...leia-se Jordania...E facil querer glorificar alguem...mas o jovenzinho sabe sobre o assassinato de atletas israelenses, ou so bre sequestros e execuções? Ah deixe me ver, quer falar sobre exterminio, quer falar sobre excesso de força...vou lhe falar algo, nunca começe uma guerra, que não pode terminar...a historia devia ensina-lo, não tente apedrejar davi...que de fundas e pedras, o menino entende...
Não pratique a guerra pela fé...pois DEUS algum, por qualquer nome que atenda, sera justo...se prega exterminio...
Defenda-se, isso sim..
Defenda-se organizando-se...
defenda-se mostrando amor, para com seus irmão, e paridade, com aqueles que chama de inimigos...
Não atire com um m-16 contra um merkava...pois as areias do tempo, encobrem as lapides e os nomes...dos martires...
seja, faça, crie, e mostre ao mundo, por que um estado e soberano, onde vive-se com igualdade, é mais que um feudo...uma tribo, que briga entre si, pois lhe falta visão...o que os grandes lideres militares, como Saladino diriam, ao ver seu povo, matando-se, e se matando, sem resultado efetivo?
Todos tem direito a morar, a comer, a existir dignamente, sem distinção de crenças, etnia...pois raça...somos todos humanos...
"Enquanto todos vcs, não pararem de, se meu deus é Jeova, Alá ou whatever, ficarem se agredindo, perdas injustificaveis de vidas aconteceram..."
Não querem palestinos mortos...simples...não agridam israelenses...
Não tenho relatos, ate agora, de Israelenses começando ataques injustificados...
Entretanto, de Arabes começando ataques....se quiser a lista...podemos tentar lhes providenciar uma...
Morar aqui ou morar ai...
se vc esta descontente...mude-se para um lugar...MELHOR....
FAÇA DE ALGUM LUGAR NESTE VASTO MUNDO, TUA CASA!!! E SEJA MELHOR, mostra o brilho de teu povo...onde quer que seja...Dalai Lama foi expulso do Tibete...mas não deixou de praticar a paz...

Anônimo disse...

Meu comentário é um pouco esquisito, dentro do que vocês estão falando...eu também sou esquisito!! Risos
Desculpem mas me expressei mal sobre a Bíblia....Eu quero dizer que há profecias no próprio antigo testamento, sobre coisas que ainda não aconteceram, e Jesus confirmou isso. E que em um momento nos fins dos tempos, (se assim fica mais fácil de me expressar) EUA não irá apoiar Israel, o motivo, não sei. Mas ninguém irá apóia-lo. (Ninguém é ninguém...Nenhum pais!) Isso significa dizer, que esse momento nos fins dos tempos ainda não aconteceu! Justamente porque EUA apóia e muita gente ainda!! Também é verdade-Eles rejeitaram Jesus, por isso pagam o preço pela rejeição! Mas Sabemos que a Bíblia traz promessas que Israel, verde, preto ou de qualquer cor, será o povo eterno de Deus. Mas a Bíblia diz também que não é porque eles são o povo eterno de Deus que irão morar no céu com Deus. Parece ser contraditório não é? ...Aparentemente é! Porque a Bíblia diz que ninguém poderá ir se rejeitar a Cristo. – Mas não há contradição nisso: Ser não garante o ter! A minha colocação é a Palavra (promessa) de Deus jurada por Ele próprio, de restaurar Israel (os judeus cegos) para que eles se arrependam e se volte ao Messias. Ou seja, que eles deixem o seu orgulho e se voltem ao Messias. Isso será pela dor de serem rejeitados por todos (todos é todos) e salvos por aquele que eles rejeitaram no passado. Compreendes? A Bíblia diz que nesse momento do fim dos tempos apenas 144000 judeus alcançarão essa promessa.

Mas podem continuar vocês...eu não quero me intrometer mais.

Abraço
Giovani

Anônimo disse...

Israel e os Estados Unidos foram os únicos países do mundo a apoiar abertamente o regime de apartheid enquanto esteve em vigor na Africa do Sul. Israel não hesita em matar e se reveste, a todo momento, da eterna desculpa de "vítima do nazismo", para justificar seus atos de pura barbárie.
Construir muros para separar populações em nada se diferencia do que foi feito no Gueto de Varsóvia, e que deveria até hoje estar na mente dos israelenses como algo a ser repudiado e jamais repetido.
Viva a Palestina Livre!

Lila disse...

A questão de Israel e Palestina está além da dialética religiosa, assim como a questão do Tibete e da China ou de qualquer outro conflito de cunho religioso pelo Mundo. Se olharmos imparcialmente, todos tem algum argumento, ao menos, que pode ser considerado válido. Aí chegamos a um impasse: quem tem razão? Resposta certa: todos. Resposta certa: ninguém. Uma guerra pressupõe DIVISÃO em opostos. A PAZ pressupõe unidade. Mas uma unidade que respeite a individualidade de cultura, hábitos e seja lá oque for. A Paz é um Caminho de Equilíbrio e não de contendas. Não é um paradoxo que uma mesma cidade que é considerada Sagrada para 3 religiões enormes seja palco de tanto Sangue? Não seria o momento das pessoas reverem seus conceitos e se desfazerem de antigas interpretações equivocadas dos Seus Livros Sagrados e aceitarem-se como Irmãs? Filhas de um Mesmo Deus, Adonai ou Alah?
Quando houver esta queda de paradigmas de separação, haverá disposição para a Paz. Através do respeito, da empatia, e da Compaixão pelo Ser Humano, independente de raça, cor ou religião. Enquanto houver pensamentos de Separação, mesmo com sólidos argumentos para tais, não vai haver Paz.

Lila disse...

A questão de Israel e Palestina está além da dialética religiosa, assim como a questão do Tibete e da China ou de qualquer outro conflito de cunho religioso pelo Mundo. Se olharmos imparcialmente, todos tem algum argumento, ao menos, que pode ser considerado válido. Aí chegamos a um impasse: quem tem razão? Resposta certa: todos. Resposta certa: ninguém. Uma guerra pressupõe DIVISÃO em opostos. A PAZ pressupõe unidade. Mas uma unidade que respeite a individualidade de cultura, hábitos e seja lá oque for. A Paz é um Caminho de Equilíbrio e não de contendas. Não é um paradoxo que uma mesma cidade que é considerada Sagrada para 3 religiões enormes seja palco de tanto Sangue? Não seria o momento das pessoas reverem seus conceitos e se desfazerem de antigas interpretações equivocadas dos Seus Livros Sagrados e aceitarem-se como Irmãs? Filhas de um Mesmo Deus, Adonai ou Alah?
Quando houver esta queda de paradigmas de separação, haverá disposição para a Paz. Através do respeito, da empatia, e da Compaixão pelo Ser Humano, independente de raça, cor ou religião. Enquanto houver pensamentos de Separação, mesmo com sólidos argumentos para tais, não vai haver Paz.

Anônimo disse...

Essa "voz do além" mostra que, além de apoiar o TERRORISMO, é PRECONCEITUOSA.

A culpa da violência no RJ é dos nordestinos, seu verme apoiador do Hamas?

Israel teve de lidar com milhares de refugiados que chegaram ao seu território após 1948 e nem por isso se tornou um RJ de violência. Já pessoas com sua mentalidade criam Faixas de Gaza, favelões e vão jogar a culpa nos outros.

Vai trabalhar e estudar, vagabundo, ao invés de ficar escrevendo merda na internet!

Anônimo disse...

Pretto

Nesta questão toda de Gaza e Israel, pergunto quem invadiu quem? O povo da Palestina alguma vez ocupou Israel? Existem assentamentos de Palestinos em Israel?
Faço perguntas pois realmente não sei.

Anônimo disse...

Vamos deixar as interpretações bíblicas e sair do assunto ?! Atentemos para os fatos:

Desde 1948 até aqui, Israel atacou algum país ? se vão dizer que os judeus ocuparam a região da Palestina, então são contra a ONU, pois foi ela quem decidiu criar o Estado de Israel.

A Voz do Além disse...

@Último Anônimo: Você já teve a curiosidade de olhar o mapa para saber como são as fronteiras do acordo com a ONU? Como eu sei que não, use o endereço abaixo: http://www.fierj.org.br/mala_direta/2007/2007112701/1947%20partilha%20da%20palestina%201.jpg

Já viu? Agora me responda: quem atacou quem? De resto, leia meus comentários acima!

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo